Lucio Malfussi lança obra com recortes e fatos sobre envolvimento de seu pai na Carta Brandi

Rio de Janeiro, Rj--(DINO - 10 fev, 2017) - Lucio Malfussi, em "Quem Ficou com a Carta Brandi?", reuniu uma série de fatos para argumentar sobre a inocência de seu pai, Fernando Francisco Malfussi, no envolvimento no caso da Carta Brandi. A referida foi escrita em 1953, endereçada a João Goulart, candidato a vice-presidente da República, em nome de Antônio Jesús Brandi.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

10 de fevereiro de 2017 | 13h06

O conteúdo tratava de supostas articulações de Goulart com o governo argentino de Juan Domingo Perón, visando um movimento armado de cunho sindicalista no Brasil. Pouco depois, a justiça considerou que a carta, veiculada pela primeira vez por Carlos Lacerda, jornalista, a poucos dias das eleições, havia sido forjada por Cordero e Malfussi.

"Quem Ficou com a Carta Brandi?" é uma história viva em forma de livro. Lucio agregou fotos, recortes de jornais e tudo o que viu e ouviu sobre o pai durante sua formação, e conta a situação através de uma outra visão. Com uma linguagem direta, relatando diversos fatos relacionados ao caso, Lucio produziu uma obra completa e pertinente a qualquer brasileiro que deseja conhecer um pouco mais sobre um dos casos mais polêmicos do país.

Sobre o autor:

Lucio Malfussi veio de um tempo que não conhecia rádio, ventilador nem geladeira, e não fazia falta. Evoluindo como achava normal; colégio, trabalho, casamento, filhos e netos, depois dos 70 se desvencilha de travas que o detinham a entender um passado que não podia esquecer e se embrenha num mundo digital, tentando corrigir um erro de justiça que seu pai foi vítima. Precisava de provas robustas e aqui as apresenta.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.