MAN Latin America tem aumento de mais de 100% em vendas de cotas de consórcio em 2016

São Paulo, SP--(DINO - 18 jan, 2017) - A MAN Latin America, fabricante de caminhões e ônibus Volkswagen e MAN, vendeu em 2016, um total de 2.178 cotas de consórcio por meio das duas maiores empresas administradoras de consórcio de seus produtos atualmente, a BR Qualy e a Maggi. O número significou um crescimento de 110% em relação ao ano de 2015.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

18 de janeiro de 2017 | 18h38

Entre os anos de 2015 e 2016, 400 veículos Volkswagen e MAN foram entregues por meio dessa modalidade. Para os próximos anos, a expectativa também é positiva com o volume de cotas ativas que ainda serão contempladas pelos grupos em andamento, número que supera as 3.000 cotas de consórcio ativas.

O Gerente de Operações Comerciais e Pedidos Especiais de Caminhões da MAN Latin America, Carlos Rocca, explica que o consórcio tem ganhado cada vez mais importância para a montadora: "A modalidade de consórcios deverá seguir em alta nos próximos anos refletindo o amadurecimento do mercado consumidor que passou a enxergar no produto uma importante forma de planejamento para ampliação e renovação de frota".

O superintendente de Associações e Parcerias da BR Qualy, Humberto Mazzotti e o diretor do Consórcio Maggi, Claudio Chiminazzo, acreditam que a rede de concessionárias MAN Latin America deverá colocar ainda mais energia no consórcio em 2017.

Segundo os executivos, a rede incluiu esse modelo de negócio definitivamente em suas estratégias de distribuição de varejo de veículos comerciais. Isso certamente será um fator diferencial para encarar um segmento tão competitivo.

Consórcio MAN Latin America

As empresas têm planos próprios e oferecem contratos diferenciados para entrega e contemplação, sendo possível inclusive programar o recebimento das unidades adquiridas, de modo que o cliente programe também a renovação de sua frota.

Website: https://www.man-la.com/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.