Mudanças na emissão de boleto bancário trarão maior segurança à venda online

Rio de Janeiro--(DINO - 31 jan, 2017) - A FEBRAN (Federação Brasileira de Bancos) estabeleceu mudanças significativas nas regras sobre emissão de boletos bancários, que entrarão em vigor durante 2017. A partir deste ano terá início a operação da base centralizada de títulos, com validação interbancária no momento da liquidação. Isso significa que o boleto será registrado no banco emissor desde o seu início, e não só quando o pagamento é efetuado, que é a forma que predomina atualmente.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

31 de janeiro de 2017 | 18h20

Para o consumidor online a impressão será de que não houve mudança. O boleto continuará sendo emitido imediatamente ao concluir uma compra online. Porém para as empresas de e-commerce haverá um aumento no custo de emissão, que deverá ser pago mesmo se o cliente não efetuar o pagamento. Mesma assim as mudanças nas regras bancárias são vistas com bons olhos pelos empreendedores do setor, pois aumenta a segurança e reduz o risco de fraudes.

Com o novo método de emissão, o banco terá registrada toda a operação de compra e venda, incluindo informações referentes à mudança na data de pagamento e cancelamento da compra. Além disso o registro permitirá a empresa protestar o boleto em cartório, diminuindo o risco de calotes para prestadores de serviços.

Ainda hoje o boleto bancário é o principal método de pagamento para os clientes online , o que também agradam as lojas, que recebem o valor da compra com maior rapidez e sem as taxas dos cartões de crédito. Sites como a SegurançAjato.com , e-commerce especializado em artigos para segurança, oferecem descontos para os clientes que optam pelo pagamento por boleto.

"Muitas quadrilhas sabiam como burlar o método atual de emissão e pagamento de boleto bancário, o que trazia prejuízos para empresas. Então mesmo com o maior custo de emissão do boleto registrado, o risco de fraudes deverá diminuir consideravelmente", afirma Cezar Loureiro, gerente da SegurançAjato.com .

Para o consumidor, o novo método trará mais segurança e comodidade. Com o boleto registrado, o risco de pagamento duplicado diminui, além de evitar golpes com boletos falsos encaminhados por e-mail e correspondência. Além disso, com a mudança, será possível pagar o boleto em qualquer banco mesmo quando o vencimento estiver atrasado, o que não é possível atualmente. O registro também irá facilitar o DDA, Débito Direto Autorizado. Assim, em uma compra online, o valor final pode ser debitado automaticamente na conta, sem a necessidade de imprimir o boleto para pagar posteriormente no banco.

A implantação do boleto registrado terá início em março deste ano, para boletos com valor total a partir de R$50.000,00. Após isso, seguirá um cronograma baseado em ondas de valores até o mês de dezembro, onde a previsão é de total implantação do novo sistema.

Website: https://www.segurancajato.com.br/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.