Novo estudo avalia a utilidade do monitoramento PVi® da Masimo durante cirurgia colorretal

NEUCHATEL, Suíça--(BUSINESS WIRE-DINO - 28 fev, 2017) -

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

28 de fevereiro de 2017 | 23h36

A Masimo (NASDAQ: MASI) anunciou hoje as constatações de um recente estudo realizado com pacientes de baixo risco passando por cirurgia colorretal, em que os investigadores avaliaram a utilidade de monitoramento não-invasivo e contínuo com o PVi® (índice de variabilidade Pleth) da Masimo para direcionar o gerenciamento de fluidos, em comparação ao Doppler esofágico, um método invasivo. Os investigadores constataram nenhuma diferença significativa entre as duas tecnologias no fluido total médio administrado e concluíram que "PVi oferece uma alternativa completamente não-invasiva para terapia direcionada ao alvo neste grupo de pacientes".1

No estudo, Dr. Warnakulasuriya e colegas no hospital-escola de York (York Teaching Hospital), em York, Reino Unido, avaliaram o desempenho do monitoramento PVi da Masimo no direcionamento de gerenciamento de fluido, em comparação ao de uma tecnologia estabelecida, Doppler esofágico. Quarenta pacientes de baixo risco passando por cirurgia colorretal eletiva foram inscritos no estudo. Os pacientes foram atribuídos aleatoriamente a dois grupos, com cada grupo recebendo terapia de fluido direcionada por uma das duas tecnologias. Os investigadores mediram o volume absoluto de fluido administrado durante a cirurgia e o volume de fluido em 24 horas. Os investigadores constataram "nenhuma diferença significativo entre grupos PVi e Doppler esofágico no fluido total médio administrado (1286 vs 1520 ml, p=.300) ou equilíbrio médio de fluido durante cirurgia (+839 v + 1145 mL, p=.150)".

Os investigadores concluíram que "entre os pacientes fisicamente aptos passando por importante cirurgia colorretal não houve qualquer diferença significativa no volume do fluido administrado quando direcionado por tecnologia PVi não-invasiva em comparação a uma técnica de maximização de volume sistólico usando Doppler esofágico. Não houve diferença significativa nos resultados pós-operatórios entre os grupos. Portanto, PVi oferece uma alternativa não-invasiva, não consumível para aprimoramento de fluido durante cirurgia em pacientes fisicamente aptos passando por importante cirurgia colorretal, em que a terapia direcionada ao alvo durante a cirurgia é considerada um padrão de tratamento, mas não existe requisito para canulação arterial".

PVi é uma medida de alterações dinâmicas no índice de perfusão (PI) que ocorrem durante o ciclo respiratório. Em outros estudos clínicos, o PVi tem demonstrado oferecer benefícios no monitoramento de pacientes em ventilação mecânica sob anestesia geral durante cirurgia,2,3,4,5 na UTI, com adultos e crianças,6,7 e em pacientes sépticos nas fases iniciais de choque no departamento de emergência.8 Outro estudo usou PVi como parte de terapia direcionada ao alvo para pacientes num programa enhanced recovery after surgery (ERAS) que passaram por cirurgia colorretal; o programa causou reduções significativas nos internamentos, custos, infecções no local da cirurgia, fluido administrado, bem como melhoria na satisfação do paciente.9 Num estudo no qual o PVi foi usado como o SpHb® (medição de hemoglobina não-invasiva) da Masimo, as tecnologias demonstraram reduzir a mortalidade em 30 e 90 dias.10

"Evidência clínica sobre a utilidade do PVi da Masimo continua a acumular", disse Joe Kiani, fundador e diretor executivo da Masimo. "O estudo do Dr. Warnakulasuriya oferece informações adicionais sobre os benefícios do PVi. Estamos gratos pela oportunidade de continuar a melhorar os resultados do paciente e reduzir o custo dos tratamentos com nosso monitoramento não invasivo inovador".

@MasimoInnovates | #Masimo

Referências

1. Warnakulasuriya S et al. Comparison of esophageal Doppler and plethysmographic variability index to guide intraoperative fluid therapy for low-risk patients undergoing colorectal surgery. Journal of Clinical Anesthesia. (2016)34,600-608.

2. Cannesson M et al. Pleth Variability Index to Monitor the Respiratory Variations in the Pulse Oximeter Plethysmographic Waveform Amplitude and Predict Fluid Responsiveness in the Operating Theatre. Br J Anaesth. 2008;101(2):200-6.

3. Zimmermann M et al. Accuracy of Stroke Volume Variation Compared with Pleth Variability Index to Predict Fluid Responsiveness in Mechanically Ventilated Patients Undergoing Major Surgery. Eur J Anaesthesiol. Junho 2010;27(6):555-61.

4. Fu Q et al. Stoke Volume Variation and Pleth Variability Index to Predict Fluid Responsiveness During Resection of Primary Retroperitoneal Tumors in Han Chinese. Biosci Trends. Fev 2012;6(1):38-43.

5. Haas S et al. Prediction of Volume Responsiveness using Pleth Variability Index in Patients Undergoing Cardiac Surgery after Cardiopulmonary Bypass. J Anesth. Out 2012;26(5):696-701.

6. Loupec T et al. Pleth Variability Index Predicts Fluid Responsiveness in Critically Ill Patients. Crit Care Med. 2011;39(2):294-299.

7. Byon HJ et al. Prediction of Fluid Responsiveness in Mechanically Ventilated Children Undergoing Neurosurgery. Br J Anaesth. Abr 2013;110(4):586-91.

8. Feissel M et al. Plethysmographic Variation Index Predicts Fluid Responsiveness in Ventilated Patients in the Early Phase of Septic Shock in the Emergency Department: A Pilot Study. J Crit Care. 14 maio 2013:634-639.

9. Thiele et al. Standardization of Care: Impact of an Enhanced Recovery Protocol on Length of Stay, Complications, and Direct Costs after Colorectal Surgery. Journal of the American College of Surgeons (2015). doi: 10.1016/j.jamcollsurg.2014.12.042.

10. Nathan N et al. Impact of Continuous Perioperative SpHb Monitoring. Proceedings from the 2016 ASA Annual Meeting, Chicago. Abstract #A1103.

Sobre a Masimo

A Masimo (NASDAQ: MASI) é líder global em tecnologias inovadoras de monitoramento não invasivo. A nossa missão é melhorar os resultados do paciente e reduzir o custo dos tratamentos levando o monitoramento não invasivo a novos locais e aplicações. Em 1995, a empresa lançou o oxímetro de pulso Masimo SET® Measure-through Motion and Low Perfusion? [Medição em Movimento com Baixa Perfusão] que, conforme demonstrado em diversos estudos, reduz consideravelmente alarmes falsos e monitora com exatidão para garantir que os alarmes sejam reais. Masimo SET® também demonstrou ajudar os médicos a reduzir a retinopatia grave da prematuridade em recém-nascidos,1 melhora na triagem de cardiopatias congênitas críticas em recém-nascidos,2 e, quando usado para o monitoramento contínuo nos centros pós-cirúrgicos, reduz as ativações e os custos de resposta rápida.3,4,5 Estima-se que o Masimo SET® seja utilizado em mais de 100 milhões de pacientes em importantes hospitais e outros ambientes de assistência médica ao redor do mundo. Em 2005, a Masimo introduziu a tecnologia rainbow® Pulse CO-Oximetry, permitindo o monitoramento não invasivo e contínuo dos componentes sanguíneos que anteriormente exigiam procedimentos exclusivamente invasivos, inclusive hemoglobina total (SpHb®), teor de oxigênio (SpOC?), carboxihemoglobina (SpCO®), metemoglobina (SpMet®) e mais recentemente o Índice de variabilidade Pleth (PVi®) e o Índice de reserva de oxigênio (ORi?), além de SpO2, frequência de pulso e índice de perfusão (Pi). Estudos com SpHb demonstraram reduções nas transfusões de sangue desnecessárias*,6,7 e, quando usado com PVi, reduções do período de permanência no hospital8 e mortalidade em 30 e 90 dias.9 Em 2014, a Masimo introduziu a Root®, uma plataforma intuitiva de conectividade e monitoramento de pacientes com a interface Masimo Open Connect? (MOC-9?), permitindo que outras empresas aprimorassem a Root com novos recursos e capacidades de medição. A Masimo também está assumindo um papel ativo de liderança em saúde eletrônica (mHealth), com produtos como o monitor de pacientes vestível Radius-7?, o oxímetro de pulso iSpO2® para smartphones e o oxímetro de pulso de ponta de dedo MightySat?. Outras informações sobre a Masimo e seus produtos estão disponíveis no site www.masimo.com. Os estudos clínicos publicados sobre os produtos da Masimo estão disponíveis em http://www.masimo.com/cpub/clinical-evidence.htm.

*Decisões clínicas quanto à transfusão de glóbulos vermelhos devem ser baseadas no julgamento do médico, considerando, entre outros fatores: condição do paciente, monitoração SpHb contínua e testes de diagnóstico de laboratório, utilizando amostras de sangue.

Referências

1. Castillo A et al. Prevention of Retinopathy of Prematurity in Preterm Infants through Changes in Clinical Practice and SpO2 Technology. Acta Paediatr. Fev 2011;100(2):188-92.

2. de-Wahl Granelli A et al. Impact of pulse oximetry screening on the detection of duct dependent congenital heart disease: a Swedish prospective screening study in 39,821 newborns. BMJ. 2009;338.

3. Taenzer AH et al. Impact of Pulse Oximetry Surveillance on Rescue Events and Intensive Care Unit Transfers: A Before-And-After Concurrence Study. Anesthesiology. 2010; 112(2):282-287.

4. Taenzer AH et al. Postoperative Monitoring ? The Dartmouth Experience. Anesthesia Patient Safety Foundation Newsletter. Spring-Summer 2012.

5. McGrath SP et al. Surveillance Monitoring Management for General Care Units: Strategy, Design, and Implementation. The Joint Commission Journal on Quality and Patient Safety. Jul 2016;42(7):293-302.

6. Ehrenfeld JM et al. Continuous Non-invasive Hemoglobin Monitoring during Orthopedia Surgery: A Randomized Trial. J Blood Disorders Transf. 2014. 5:9. 2.

7. Awada WN et al. Continuous and noninvasive hemoglobin monitoring reduces red blood cell transfusion during neurosurgery: a prospective cohort study. J Clin Monit Comput. 4 fev 2015.

8. Thiele RH et al. Standardization of Care: Impact of an Enhanced Recovery Protocol on Length of Stay, Complications, and Direct Costs after Colorectal Surgery. JACS (2015). doi: 10.1016/j.jamcollsurg.2014.12.042.

9. Nathan N et al. Impact of Continuous Perioperative SpHb Monitoring. Proceedings from the 2016 ASA Annual Meeting, Chicago. Abstract #A1103.

Declarações prospectivas

Esse comunicado de imprensa inclui declarações prospectivas conforme definido na seção 27A da Lei de Valores Mobiliários de 1933, e seção 21E da Lei de Bolsa de Valores de 1934, em conexão com a Lei de Reforma de Controvérsias de Títulos Privados de 1995. Essas declarações prospectivas incluem, entre outras, declarações associadas à potencial eficácia do PVi® da Masimo. Essas declarações prospectivas são baseadas nas expectativas atuais quanto a eventos futuros que nos afetem e estão sujeitas a riscos e incertezas, todos de difícil previsão e muitos deles além do nosso controle, os quais poderiam fazer com que nossos resultados reais divergissem adversa e substancialmente dos expressos em nossas declarações prospectivas devido a diversos fatores de risco que incluem, entre outros: riscos associados às nossas suposições quanto à capacidade de repetitividade de resultados clínicos; riscos associados à nossa convicção de que as tecnologias exclusivas de medição não invasiva da Masimo, inclusive PVi da Masimo, contribuem para a obtenção de resultados clínicos positivos e para a segurança dos pacientes; bem como outros fatores mencionados na seção "Fatores de risco" de nossos relatórios mais recentes protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission, SEC) dos EUA, que podem ser obtidos gratuitamente no site da SEC em www.sec.gov. Apesar de acreditarmos que as expectativas refletidas em nossas declarações prospectivas sejam razoáveis, não sabemos se nossas expectativas serão corretas. Todas as declarações prospectivas incluídas neste comunicado de imprensa são expressamente qualificadas em sua totalidade pelas declarações de advertência precedentes. Advertimos os leitores a não confiar indevidamente nessas declarações prospectivas, que dizem respeito apenas à data de hoje. Não assumimos qualquer obrigação de atualizar, corrigir ou esclarecer tais declarações ou os "Fatores de risco" descritos em nossos mais recentes relatórios protocolados junto à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), seja ou não como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto conforme possa ser exigido pelas leis de valores mobiliários aplicáveis.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

elamb@masimo.com Fonte: BUSINESS WIRE

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.