Pesquisa aponta que benefício alimentação aumenta produtividade

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

27 Dezembro 2016 | 09h41

São Paulo, 26 de dezembro de 2016--(DINO - 27 dez, 2016) - A Fundação Instituto de Administração (FIA) realizou uma pesquisa entre as empresas sobre suas percepções em relação ao benefício alimentação. O levantamento contou com 1.610 respostas de sócios, gerentes ou administradores de empresas de todos os estados brasileiros. Quando perguntados se concordam ou discordam que a disponibilização de benefício alimentar promove o aumento na atratividade da empresa junto a empregados, houve 93% de concordância.

A percepção positiva sobre o benefício alimentar aparece em vários quesitos, como a concordância de 92,6% dos respondentes de que aumenta a satisfação dos empregados no trabalho e auxilia em sua motivação. Houve forte concordância também em relação ao aumento da possibilidade de o empregado ter uma refeição adequada (90,4%).

As empresas percebem ainda que a refeição fornecida aumenta a integração dos trabalhadores (89,4%) e a produtividade da mão de obra: 84,7% de concordância. Outro tópico que aparece com destaque é a possibilidade de oferecer refeições aos trabalhadores, mesmo sem dispor de espaço físico para montagem de um refeitório, com 81,4% de concordância.

Concluindo, fornecer alimentação à força de trabalho beneficia tanto empregadores quanto empregados, em praticamente todos os aspectos avaliados pela pesquisa.

O estudo faz parte do livro O livro "40 Anos do Programa de Alimentação do Trabalhador - Conquistas e desafios da política nutricional com foco em desenvolvimento econômico e social" foi organizado pelo Professor José Afonso Mazzon, da Fundação Instituto de Administração, e viabilizado pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação Convênio para o Trabalhador - ASSERT. A publicação aborda desde os fatores que levaram à implementação do PAT, passando pela experiência internacional com programas similares, seus impactos sobre a atividade econômica brasileira e o Produto Interno Bruto, até projeções para os próximos anos e oportunidades de expansão.

Mais conteúdo sobre:
ReleasesSão PauloFIAPib

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.