?Prédios comerciais precisam conciliar interesses individuais e comuns

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 12h52

São Paulo, SP--(DINO - 15 mar, 2017) - Nos prédios comerciais de São Paulo, um dos principais desafios é conciliar interesses comuns e individuais. Outro ponto crítico, segundo a Lello, maior administradora de condomínios do Estado, se refere à gestão dos contratos de manutenção e conservação das áreas comuns. Esses empreendimentos possuem uma característica peculiar: tanto os usuários dos imóveis quanto os proprietários investidores são clientes do condomínio, e cada um possui necessidades distintas.Os locatários demandam bons serviços, instalações e apresentação dos empreendimentos, além de um baixo custo condominial, e para garantir esses três pilares, é preciso realizar investimentos de atualização, o que nem sempre é interessante para os proprietários, que são os responsáveis por arcar com este tipo de ação. Do mesmo modo, é necessário atrair e manter a ocupação das salas comerciais, bem como manter o valor do metro quadrado dos conjuntos valorizado.Para resolver os entraves e manter a boa convivência é preciso oferecer um conjunto de serviços e facilidades para síndicos e usuários dos condomínios comerciais. "A proposta de gestão da Lello reduz os custos mensais e prolonga a vida útil dos equipamentos e instalações com a manutenção preventiva e planejada", diz Angelica Arbex, gerente de Relacionamento com o Cliente da Lello Condomínios. Entre as soluções encontradas pela empresa estão a busca pela redução dos custos condominiais através da captação de receitas com a operação do estacionamentos por operadoras especializadas, que revertem em aluguel mensal para o condomínio, locação do terraço e topos dos prédios para locação de antenas de telecomunicações ou de operadoras de celulares, locação de áreas comuns para serviços de cafeteria e locação de espaços para a realização de reuniões, entre outras. O sistema de trabalho oferecido pela administradora a esses condomínios foca o planejamento operacional e financeiro junto ao corpo diretivo, apresentando alternativas de implantação de processos para a redução de custos e incremento do valor patrimonial e imobiliário do empreendimento.A Lello conta com uma área técnica, o CAT (Centro de Atendimento Técnico), que mantém uma agenda de compromissos eletrônica para informar o condomínio sobre os prazos e datas para renovação de laudos, manutenções e obrigações junto aos órgãos públicos, como o Corpo de Bombeiros e disponibilizando concomitantemente os orçamentos técnicos necessários. Além disso, o síndico tem total apoio em seu plano de trabalho e orientação sobre as mais inovadoras práticas de mercado nesse setor."Oferecemos prestação de contas clara, simples e completa, totalmente digital e com informações relevantes aos investidores", afirma Angelica. A Lello também realiza a gestão de contratos de longo prazo e estabelece parcerias para os serviços oferecidos nos condomínios comerciais. A administradora também pesquisa as melhores soluções de iluminação, economia no consumo de água e de otimização dos recursos naturais.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.