Recursos eletroterápicos é eficaz nos tratamentos de tendinite

São Paulo, SP--(DINO - 27 jan, 2017) - Com todos os avanços tecnológicos das últimas décadas e todas as facilidades que a internet proporciona, muitas pessoas não conseguem largar o celular e passam horas e horas digitando e enviando mensagens.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

27 de janeiro de 2017 | 17h18

De acordo com o ranking da eMarketer, empresa especializada em pesquisas, o Brasil é o país com maior número de usuários de smartphones na América Latina e o 6º no mundo entre 25 países, ficando atrás de China, Estados Unidos, Índia, Japão e Rússia.

Entretanto, o que muitos não sabem é que esse aparelho - criado para facilitar o nosso dia a dia e promover a interação com o mundo virtual -, se usado de forma excessiva pode causar para as mãos e punhos sérios problemas, como a tendinite, por exemplo.

A tendinite é uma inflamação dos tendões causada, geralmente, por excesso de repetições de um mesmo movimento, gerando uma sobrecarga dessas estruturas. Mesmo não sendo um problema somente adquirido em ambiente de trabalho, essa lesão é considerada uma das mais importantes doenças ocupacionais.

Segundo a fisioterapeuta, Thaís Rodrigues, a tendinite se manifesta inicialmente com dores e muitas vezes com a incapacidade da pessoa em realizar certos movimentos. Os sinais e sintomas são os mesmos vistos nos processos inflamatórios, como dor e inchaço entre o punho e o polegar.

"Os tendões são fibras densas e resistentes que prendem os músculos aos ossos e são responsáveis pela realização dos movimentos articulares. Portanto, são partes muito exigidas e importantes no nosso corpo", destaca.

A especialista explica que existem alternativas que podem aliviar as dores nas mãos, entre elas, o uso de compressas de gelo no local da lesão e o repouso do tendão com o uso de tala para o punho.

Entretanto, outras medidas também podem ser empregadas para evitar que a dor volte, como o alongamento e o fortalecimento dos músculos envolvidos, por exemplo.

De acordo com Thaís, o tratamento deve ser iniciado logo após diagnosticada a doença, para evitar a evolução e possíveis complicações.

"Além dessas alternativas, nos últimos anos, a utilização da tecnologia para o tratamento de diversos tipos de lesões tem demonstrado eficiência e bons resultados", comenta.

O Sonic Compact 1 MHZ e o Fluence da HTM Eletrônica são grandes destaques em tratamentos de reabilitação, visto que os recursos como o ultrassom terapêutico e o laser de baixa potência, despontam como alternativas promissoras para o tratamento dessa patologia.

A fisioterapeuta explica que vários estudos têm demonstrado um efeito anti-inflamatório significativo do laser de baixa potência no tratamento de certos tecidos como tendões.

O laser é capaz ainda de promover o rearranjo das fibras de colágeno, proporcionando uma melhora nas propriedades biomecânicas do tendão durante o processo de reparação.

Já o ultrassom terapêutico, que tem como objetivo o controle dos sinais e sintomas inflamatórios, aumento da extensibilidade do colágeno e do fluxo sanguíneo, além da cicatrização do tecido.

"Ambos os recursos podem ser empregados dentro do programa de tratamento fisioterápico, podendo ser utilizados antecedendo os exercícios terapêuticos", acrescenta.

Website: https://www.htmeletronica.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.