Regionais do SENAR mobilizadas para ampliação do Projeto Rural Sustentável

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por Assessoria de Comunicação SENAR Brasil

12 de abril de 2017 | 16h18

Parceiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Ministério da Agricultura no Projeto Rural Sustentável, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) terá um papel ainda maior na execução da iniciativa no Brasil. Uma nova proposta foi apresentada aos superintendentes e técnicos das sete Regionais participantes do projeto - Bahia, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul e Rondônia - durante uma videoconferência nesta quarta-feira (12/4). Atendendo a uma demanda do BID, o SENAR deverá prestar Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), Formação Profissional Rural (FPR) e Promoção Social (PS) para um número maior de propriedades em relação ao previsto inicialmente. As metas da entidade serão selecionar e trabalhar com 1.859 unidades multiplicadoras e 96 unidades demonstrativas nos sete estados localizados nos biomas Amazônia e Mata Atlântica. A previsão é que as ações de ATeG, FPR e PS comecem em, aproximadamente, 120 dias, com duração de 24 meses e continuidade após o fim do convênio. Além dos benefícios decorrentes dessas atividades, cada produtor rural poderá receber uma bonificação média de R$ 5 mil por hectare implementado com alguma das quatro tecnologias apoiadas pelo Rural Sustentável: Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), recuperação de áreas degradadas, plantio florestal comercial e manejo sustentável de florestas nativas. De acordo com o coordenador nacional de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do SENAR, Matheus Ferreira, a entidade terá prioridade na indicação das propriedades e isso agilizará a execução das ações, uma vez que esse modelo de atuação se aproxima do que já é realizado pela metodologia do SENAR. Na opinião dele, o nova proposta oferece mais segurança para as Regionais que aderirem. "A nossa expectativa é muito grande, pois a possibilidade de bonificar o produtor por algo que ele já está fazendo é inédita em nosso sistema. O SENAR pode contribuir muito com o objetivo do BID e até ampliar essa ação futuramente. Acho que as nossas Regionais estão prontas para executar as metas, cada uma dentro das suas especificidades", declara Ferreira. Na Bahia, onde o Programa PRO-SENAR é pioneiro na realização de ATeG, a oportunidade trazida pelo Rural Sustentável deverá aumentar ainda mais o número de produtores atendidos. "Vamos aderir. Esse projeto chegou em boa hora, pois estamos próximos do nosso limite de recursos. É importante o SENAR estar buscando parcerias para alongar a nossa atuação e continuar mudando a vida de tantos produtores", destaca o vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (FAEB), Humberto Miranda Oliveira. Além de representantes das Regionais, também participaram da reunião o coordenador técnico do Rural Sustentável, Alexandre Maroso Gessi; e as assessoras técnicas da ATeG Bárbara Evelyn Magalhães Silva e Andréia Baumgratz.

Mais conteúdo sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.