Saiba como sair na mídia investindo menos

Novo Hamburgo, RS.--(DINO - 21 fev, 2017) - Jornalismo engloba muitas áreas e trabalha com diversos veículos, como: televisão, rádio e internet. Mas o setor que mais emprega jornalistas no mundo é a Assessoria de Imprensa.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

22 de fevereiro de 2017 | 14h42

O que é Assessoria de Imprensa e o papel do Jornalista e do Relações Públicas dentro dela vem sendo debatido há alguns anos. A Assessoria de Imprensa, como conhecemos hoje, nasceu de Ivy Lee, em 1906, e vai muito além de melhorar a imagem de uma instituição em uma situação de crise.

O trabalho do Assessor de Imprensa é fazer o seu assessorado virar notícia. Transformar um conteúdo pago em mídia gratuita. O Assessor procura ver no dia a dia do seu cliente situações ou eventos que podem se transformar em pautas. Sempre pensando que os jornais buscam conteúdos inovadores e um material inédito. É necessário ter um conhecimento amplo dos serviços do assessorado e de que forma essa empresa ou instituição atua diante da sociedade.

Entre as suas atividades estão elaboração de press releases, sugestões de pauta, inserção do conteúdo em redes sociais e websites, relacionamento formal ou informal com os produtores e jornalistas da mídia tradicional, acompanhamento do assessorado em entrevistas, organização de mailing dos jornalistas, clipping, reuniões para criação de estratégias de comunicação e centimetragem.

Segundo a Pesquisa Global sobre a Confiança em Propaganda da Nielsen (3º Tri, 2011): "58% dos consumidores confiam mais em conteúdo editorial". Isso significa que mais da metade dos consumidores ao redor do mundo confiam mais em conteúdos de jornais do que em qualquer outra forma de publicidade e propaganda paga.

Segundo a Pesquisa, pode-se dizer que a Assessoria de Imprensa posiciona-se como a 3ª forma mais confiável de propaganda no mundo. Perde somente para indicação (recomendações de conhecidos) com 92% e depoimentos (opiniões de consumidores postadas na internet) com 70%.

Uma publicação de caráter noticioso tem mais valor e credibilidade do que uma publicidade paga, pois ela é apresentada com a seriedade e credibilidade do veículo de publicação e do editor que escreve sobre ela de forma imparcial e, geralmente, com muito mais espaço e detalhes sobre o tema.

Como qualquer ciência social, o Jornalismo e a Assessoria de Imprensa não possuem uma fórmula exata. O Assessor não é lobista, as sugestões de pauta são apenas isso, sugestões. Quão maior a relevância do conteúdo dos releases e o follow up do Jornalista, maior a possibilidade de uma publicação e de uma entrevista.

Reputação corporativa é duramente conquistada e facilmente derrubada. Proteger nunca foi tão difícil. Com o ativismo online, análise de mídia social e as notícias globais 24/7 é preciso ter caráter genuíno para uma narrativa autêntica e assim ideias destemidas concretizam-se com base em decisões informadas.

Website: http://www.redglobal.cc/

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.