Segundo SPC Brasil, seis a cada dez brasileiros consideram-se vaidosos

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

20 de dezembro de 2016 | 14h16

São Paulo - SP--(DINO - 20 dez, 2016) - Seis em cada dez brasileiros, consideram-se vaidosos e se preocupam com a aparência, essa é uma constatação feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em todas as capitais e também no interior de todo o País.

Mais de 60% dos entrevistados pela pesquisa afirmam que cuidar da beleza não é luxo, mas sim, uma necessidade. Cerca de 50%, acreditam que investir em produtos com o objetivo de melhorar a aparência física é um investimento compensatório, pois isso proporcionará uma sensação de satisfação e felicidade.

A beleza masculina é algo tão primordial para os brasileiros, mais de 20% daqueles que responderam à pesquisa, contaram que estão dispostos a gastar mais do que efetivamente podem com cuidados estéticos.

O estudo apontou que há uma preocupação direta da aparência com as relações sociais e de trabalho. Além disso, os consumidores afirmam que o sucesso profissional está diretamente relacionado ao esforço e dedicação. Em 2º lugar, a qualificação e estudo. Em 3º, a honestidade e em 4º a boa aparência. Por esse motivo, os brasileiros tem investido em produtos de beleza.

"O estudo mostra que o investimento em beleza reflete não apenas a busca pelo bem-estar e felicidade das pessoas, mas também como um investimento na possibilidade delas encontrarem melhores oportunidades na vida pessoal e profissional", explica o educador financeiro do portal "Meu Bolso Feliz".

Segundo os dados, as medidas mais tomadas pelos consumidores entrevistados para cuidar da beleza são: Gastos com roupas, calçados e acessórios, alimentação saudável, cuidados com a unha e com os dentes, controle de peso, cremes para o corpo e rosto, atividades físicas e tingir o cabelo.

O levantamento realizado, apontou que para 58,1% dos brasileiros. O valor é o primeiro fator analisado, mas não muito longe disso, 47,1% assinalaram que estão mais preocupados com a qualidade do produto e mais de 33% estão preocupados com o atendimento prestado na hora que é feita a venda de roupas, calçados, cosméticos e demais produtos que estão relacionados a beleza masculina.

A economista-chefe do SPC Brasil, afirma "A pesquisa é um indicativo de que empresários do ramo de beleza precisam investir não apenas em produtos acessíveis financeiramente, mas também em itens capazes de corresponder às expectativas da qualidade de quem os adquire, pois, o consumidor tem se mostrado mais exigente e informado".

Por meio da pesquisa, ficou comprovado a relevância que os brasileiros possuem sobre produtos de estética. Sabendo disso, existem diversos e-commeces no Brasil, com venda de roupas, cosméticos e dicas que vão de unhas decoradas até sobre a beleza masculina.

Com o objetivo de apresentar um conteúdo segmentado do mundo da beleza, a We Love Webshops, é um site com conceito de curadoria digital, a fim de reunir os melhores comércios on-line.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.