Ser ou não ser um empresário: Eis a questão.

São Paulo--(DINO - 27 jan, 2017) - *Por João Augusto Ribeiro Penna, Gerente Geral da rede Fran's Café

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

27 de janeiro de 2017 | 14h42

Passados dois anos de uma das mais sérias crises econômicas dos últimos tempos, analistas começam a vislumbrar 2017 como efetivamente o "ano da virada".

Algumas perspectivas falam em primeiro semestre, outras em agosto ou setembro.

De qualquer maneira, se é verdade que estamos chegando a dias melhores, fica a pergunta: é hora de investir no antigo sonho do negócio próprio? Mais especificamente: é hora de finalmente comprar aquela franquia dos sonhos?

A resposta não é simples. É claro que se você tem o capital reservado e estava aguardando o momento certo, talvez estejamos diante do melhor momento de todos. Isso porque, assim como acontece, por exemplo, no mercado de imóveis, há um grande volume de ofertas disponíveis, o que pode ser a oportunidade efetiva de um bom negócio. Tanto as franqueadoras quanto os chamados "repasses" estão disponíveis para uma boa conversa e para ouvir uma boa oferta. Então, se esse é o seu caso, vale avaliar com carinho esse momento.

Por outro lado, decidindo ou não pelo investimento, os cuidados de sempre para se tornar o "dono do seu próprio negócio" não mudam, com crise ou sem crise.

É sempre preciso ter em mente que, ao contrário do que muita gente pensa, ser o tal "dono do negócio" exige, na maioria as vezes, muito mais cuidado e dedicação do que a vida como funcionário. Sim, você terá mais autonomia, mais tempo para administrar suas prioridades, não terá seu antigo chefe e suas antigas metas para atender. Isso é bom.

Mas você terá outras metas, outras responsabilidades. Passará a ser você o responsável pelo gerenciamento de uma equipe de funcionários que nem sempre será a ideal. Passará a ser você o responsável por pagamento dessa equipe, de impostos, de fornecedores. Será você o administrador do estoque, das compras, do caixa, etc, etc, etc.

E, fundamentalmente, será você o responsável por fazer a diferença na qualidade de atendimento ao seu novo e mais importante ativo: o seu cliente.

Nenhuma franquia ou marca fará isso por você. Claro que uma marca com reputação e tradição ajuda, mas você e sua equipe são a "ponta de lança" desse processo.

Isso tudo é um problema? Prefiro entender como um grande e bom desafio.

Portanto, se essa é sua hora, mãos à obra. Bem-vindo ao mundo dos empresários!

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.