Sete melhores práticas para se otimizar o Centro de dados

AGOURA HILLS, Califórnia--(BUSINESS WIRE-DINO - 27 jan, 2017) -

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

27 de janeiro de 2017 | 13h28

Conforme as tecnologias que envolvem a computação em nuvem e a convergência continuam a evoluir, gerentes de centro de dados têm que repensar suas estratégias para obter uma maior capacidade e para assegurar que possam oferecer a mais alta qualidade de serviço ininterrupto que é exigido deles. Como líder do setor, a Chatsworth Products (CPI) oferece sete melhores práticas para atender à essas exigências e conseguir a otimização do centro de dados.

Gerentes de centro de dados podem trabalhar para identificar onde seus recursos estão atualmente alocados e como podem ser otimizados da melhor maneira. A chave para isso é adotar as mais recentes estratégias de monitoramento de eficiência térmica, fluxo de ar, energética e ambiental. O modo como os centros de dados usam seus recursos sem dúvida continuarão a mudar, conforme surgirem novas tecnologias. Além disso, conforme mais dispositivos se integram à Internet das coisas (Internet of Things, IoT), tempo de inatividade não será uma opção.

Com isto em mente, aqui estão as sete melhores práticas a ser consideradas:

  1. Tratar da gestão de fluxo de ar ? O passo mais crítico é a separação entre o ar quente e frio na sala dos servidores. Há três soluções básicas: gabinetes com duto de exaustão vertical, contenção de corredor quente e contenção de corredor frio.
  2. Remover barreiras para aumentar as densidades de energia/calor ? O isolamento pode ser obtido pelo uso de acessórios como painéis de enchimento cegos, barreiras de ar e anéis isolantes com junta de escova.
  3. Acompanhar as condições dos racks e as variáveis ambientais ? É importante trabalhar com soluções que podem oferecer a habilidade de se ver o desempenho térmico e ambiental da infraestrutura.
  4. Monitorar a energia ? Unidades de distribuição inteligente de energia (PDUs) com capacidade de monitoramento, permitem monitorar os níveis de tensão, corrente, potência (kW) e energia (quilowatt-hora).
  5. Monitorar o arrefecimento ? Acompanhar as temperaturas de entrada com relação às mais recentes diretrizes ASHRAE e especificações de equipamentos em evolução.
  6. Monitorar relatórios de tempo de atividade e status ? Verificar os relatórios de tempo de atividade para cada sistema individual e ficar sempre atento ao status de vários sistemas.
  7. Orçar novos sistemas de otimização de fluxo de ar e HVAC ? Com um sistema de exaustão por dutos, todo ar frio produzido pelo sistema HVAC tem que passar por um servidor, de modo que não há desperdício.

O cumprimento destas melhores práticas e a adoção das mais recentes tecnologias serão vitais para a obtenção de um centro de dados capaz de suportar as necessidades das futuras exigências tecnológicas. A CPI oferece a infraestrutura necessária para que os centros de dados possam suportar estas melhores práticas. Para saber mais, visite a página Eficiência energética da CPI na Internet.

Para obter informações detalhadas sobre a otimização de centros de dados e melhores práticas, leia o artigo de Luca Rozzoni, gerente de Produto da CPI, intitulado "Ready to Reshape" publicado no Data Centre News.

Sobre a Chatsworth Products

Na Chatsworth Products (CPI), nossa missão é atender às necessidades de infraestrutura de TI críticas de hoje com produtos e serviços que protegem seus investimentos em tecnologia de informação e comunicação em constante crescimento. Trabalhamos como seu parceiro de negócios e somos unicamente preparados para atender aos seus requisitos específicos com disponibilidade global e rápida personalização de produtos, o que lhe dará uma vantagem competitiva. Na CPI, nossa paixão trabalha para você. Com mais de duas décadas de soluções inovadoras de camadas físicas de TI para empresas Fortune 500 e multinacionais, a CPI pode atender aos seus requisitos comerciais com expertise de aplicações, assistência ao cliente e suporte técnico sem paralelo, bem como uma rede global de distribuidores líderes do setor. Com sede nos Estados Unidos, a CPI opera a partir de vários locais em todo o mundo, incluindo escritórios no México, Canadá, China, Emirados Árabes Unidos e Reino Unido. As instalações fabris da CPI localizam-se nos Estados Unidos, Ásia e Europa.

A CPI está relacionada junto à Administração de serviços gerais (GSA) sob o Plano de fornecimento federal IT 70. Os produtos também estão disponíveis por meio do GSA Advantage e dos Contratos de aquisição em nível governamental (Government Wide Acquisition Contracts, GWACs), incluindo GSA Connections e NITAAC-ECS III (www.chatsworth.com/gov).

Apesar de todos os esforços terem sido feitos para assegurar a precisão de todas as informações, a CPI não assume a responsabilidade por nenhum erro ou omissão, e reserva o direito de alterar informações e descrições dos serviços e produtos relacionados.

©2017 Chatsworth Products, Inc. Todos os direitos reservados. Chatsworth Products, CPI, CPI Passive Cooling, eConnect, RMR, MegaFrame, Saf-T-Grip, SeismicFrame, SlimFrame, TeraFrame, GlobalFrame, CUBE-iT PLUS, Evolution, OnTrac, QuadraRack e Velocity são marcas registradas em nível federal da Chatsworth Products. Simply Efficient, Secure Array, EuroFrame, Clik-Nut e Motive são marcas comerciais da Chatsworth Products. Todas as demais marcas comerciais pertencem às suas respectivas empresas.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.

www.chatsworth.com Fonte: BUSINESS WIRE

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.