Sete vantagens de trabalhar em sistema de coworking para driblar os efeitos da crise; formato é ideal para empreendedores, profissionais e empresas

São Paulo--(DINO - 22 fev, 2017) - O bom empreendedor aprende com as dificuldades. Em momentos complicados, como a grave crise que o Brasil atravessa, consegue tirar lições que serão úteis em sua trajetória de negócios. A principal delas é maximizar o corte de gastos. Antes de se manter competitivo, é preciso pensar na sobrevivência do negócio. Sem dinheiro, não há boa ideia que se sustente.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

22 de fevereiro de 2017 | 17h40

Uma das alternativas para quem quer reduzir custos é trabalhar no sistema coworking, no qual profissionais de diversas áreas sublocam posições de trabalho ou salas fechadas, dispensando contas fixas de uma sede própria, como reforma, impostos e taxas e contas de consumo (água, luz, telefone, internet?), entre outras despesas, que pesam no bolso e podem impedir o bom andamento do negócio.

A opção do coworking deve ser analisada principalmente por pessoas que abriram o próprio negócio porque perderam o emprego e precisam ser cautelosas em relação aos investimentos iniciais. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o país encerrou 2016 com 12,3 milhões de desempregados e, em 2015, registrou o fechamento de 1,8 milhão de empresas de todos os tamanhos.

Por outro lado, o setor de coworking está em franco desenvolvimento. Segundo o Censo Coworking Brasil, em 2016 eram 378 espaços no país, crescimento de 52% em relação a 2015.

"A grande vantagem do coworking é que o espaço é "plug-and-play". O profissional não precisa se preocupar com o mobiliário, internet, energia elétrica, manutenção e custos operacionais que aparecem de surpresa. Quem contrata um plano, só precisa trazer seu computador e começar a trabalhar", afirma Danielle Fantato, sócia do Steinen 412 (www.steinen412.com.br), coworking localizado na região do Paraíso, em São Paulo, que oferece 48 postos de trabalho, salas privativas, espaços para reunião, recepção e até área de café e convivência.

Danielle cita 7 vantagens de atuar em coworking, confira:

1. Juntos, misturados e integrados

"Profissionais de diversas áreas atuam em um espaço compartilhado e da diversidade surge a oportunidade. Nada impede que o colega do lado venha a tornar-se o seu cliente, sócio ou fornecedor. No Steinen 412, por exemplo, são 48 posições de trabalho. O produto de um, pode ser a necessidade do outro. E nós fazemos de tudo para provocar essa aproximação entre as pessoas".

2. Uma ideia complementa a outra

"Das conversas entre os usuários do coworking podem surgir mais do que relações pessoais. Embora sejam pessoas de áreas distintas que convivem no mesmo espaço, todos têm um objetivo comum, que é empreender. Nos bate-papos, uma ideia complementa a outra e ambas convergem na criação de produtos e serviços melhores, com ganhos para as duas (ou mais) partes."

3. Aparência é sempre importante

"Uma das preocupações do empreendedor é causar boa impressão no potencial cliente. Com a adoção do coworking, isso está garantido. Espaços como o Steinen 412 oferecem recepção, área para café e salas de reunião equipadas e privativas."

4. Pague apenas pelo que usar

"Uma das principais vantagens é a flexibilidade na locação. É possível trabalhar o tempo que desejar, de uma semana a um ano, ou até mais, com preço de acordo com o tempo e o número de funcionários. No coworking, o preço acaba sendo do tamanho da demanda da empresa."

5. Um bom endereço sempre impressiona

"Ter uma "sede" em endereço badalado deixa de ser sonho para quem faz opção pelo coworking. Quem contrata um plano só precisa trazer seu computador e pôr a mão na massa. O Steinen 412 (www.steinen412.com.br), por exemplo, oferece a oportunidade de trabalhar em uma região onde o metro quadrado de locação de um escritório corporativo é uma das mais caras de São Paulo, por um terço do preço médio."

6. Mais produtividade

"Quem trabalha em casa pode ter muitas distrações que afetam a produtividade do trabalho. No coworking não existe a tentação de sentar no sofá para ver televisão e ter de dividir a atenção com os filhos, a família e o cachorro. Em um escritório compartilhado as pessoas se sentem mais focadas e motivadas já que estão cercadas por profissionais que trabalham duro."

7. Internet a jato e o tempo todo

"Conexão rápida é necessidade básica de quem empreende. É preciso estar ligado o tempo todo para atender as necessidades do cliente. Um dos serviços disponíveis no coworking é a internet de banda larga e pronta para ser utilizada pelos associados", afirma Danielle, da Steinen 412 (www.steinen412.com.br).

Website: http://www.steinen412.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.