ShopBack lança primeira plataforma inteligente de webpush

(DINO - 06 fev, 2017) - Um estudo recente da consultoria IDC mostra que no último Cada vez mais os sites e aplicativos disponibilizam o envio de notificações em push para informar sobre uma mesma notícia ou novidade para toda a base de usuários. Para otimizar essa tendência, a ShopBack lança a ShopPush, uma ferramenta inteligente para que portais de conteúdo, lojas virtuais e grandes marcas possam enviar notificações personalizadas e relevantes, de acordo com o interesse de cada cliente.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

06 de fevereiro de 2017 | 17h10

A plataforma é a uma das novidades para 2017 da ShopBack, líder de mercado em tecnologia para retenção, reengajamento e remarketing por meio de Big Data. Mais de R$ 1 milhão foi investido no desenvolvimento, durante um ano, para disponibilizar o disparo de promoções personalizadas, remarketing, alerta de redução de preços e recuperação de carrinhos abandonados com acompanhamento de status de entregas, entre outros recursos que aumentam a taxa de abertura em até 40%, e a conversão de até 22%.

"Os usuários de smartphones estão acostumados com as notificações, mas só abrem quando veem algo que lhes interessam, seja no WhatsApp, Facebook, outros aplicativos ou sites que assinaram. O push inteligente pode trazer informações sobre um tênis ou uma TV que a pessoa já visualizou anteriormente, e pode convencê-lo a concluir esta compra com um desconto", explica Isaac Ezra, CEO da ShopBack.

Pelo longo tempo de desenvolvimento, incluindo projeto piloto, o ShopPush já chega ao mercado sendo utilizada por mais de 200 clientes, incluindo Groupon, FAM, Decathlon, Motorola, HP, Vivo e UOL. A expectativa é de que 1.200 empresas adotem a funcionalidade até o final do ano, movimentando até R$ 150 milhões em vendas.

Mais informações no site: www.shopback.com.br/shopPush

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.