Start projeta crescimento de 25% para 2017

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 10h06

Uberlândia - MG--(DINO - 06 mar, 2017) - Na contramão da crise econômica, a Start cresceu na casa de 27% em 2016. A empresa uberlandense trabalha para seguir o mesmo percurso ascendente neste ano, baseada na diversificação do mix de produtos, na abertura de novos mercados e na proximidade com vendedores e clientes, segundo o propósito de atender à demanda de públicos diversificados e cada vez mais exigentes por meio de soluções inovadoras. Um dos investimentos que impulsionaram o crescimento do negócio em 2016 foi o lançamento da linha Only, quando a Star passou a atuar no segmento de cuidados com o corpo, além de limpeza doméstica e profissional. Entre os produtos, estão sabonetes líquidos, acetona, águas oxigenadas, kits lavabo, além de difusores, neutralizadores de odor e aromatizantes de ambiente. O compromisso de diversificação do mix da empresa foi reafirmado logo no início de 2017, quando a Start lançou um novo rótulo - o limpador "Perfumes de Casa Azulim", que alia a qualidade já aprovada ao preço acessível. Oferecido em embalagens de 1L, o produto está disponível em cinco fragrâncias - carinho, paixão, felicidade, alegria e ternura. "Ainda para este ano, estudamos a entrada no mercado de repelentes, protetores e inseticidas", afirmou o vice-presidente da Start, Marcos Pergher. O ano de 2016 também foi de expansão da atuação em território nacional. Para este ano, a perspectiva dos executivos é investir mais no Nordeste. "Esta expansão foi acompanhada por um maior investimento em mídia nacional, que também impulsionou o crescimento da Start, pelo reforço da marca em nível nacional", disse Pergher. RelacionamentoPara se aproximar de clientes do varejo e do acatado, além de otimizar o processo de vendas, a Start já ampliou a Central de Atendimento, que disponibiliza canais de comunicação diretos, por telefone e Internet. No primeiro mês do ano, o quadro de funcionários do setor mais que dobrou. O atendimento vai ser segmentado por público, para melhor atender os diversos mercados, empresas, vendedores, etc. "O investimento no atendimento remoto foi feito para fortalecer o suporte que damos para nossa equipe de vendas em campo, para antecipar alguma dificuldade do representante no momento da negociação. Além de ser um canal para melhor auxiliar o cliente, o que contribui para o fortalecimento do nosso relacionamento", disse Pergher.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.