Suíte Terapêutica oferece tratamento humanizado para pacientes

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

26 Dezembro 2016 | 10h23

Taguatinga - DF--(DINO - 26 dez, 2016) - O tratamento humanizado na área da saúde tem sido cada vez mais debatido. Trata-se do aprimoramento da qualidade do atendimento, priorizando o relacionamento humano e o bem-estar do paciente, sem tratá-lo como "número" ou apenas uma "senha".

A humanização pode se dar em um hospital, em uma clínica e até mesmo em laboratórios de diagnóstico por imagem. Para profissionais do setor, nada mais é do que um atendimento ético, embasado em conhecimento técnico e respeito ao próximo, que muitas vezes está em situação vulnerável e precisa ser acolhido.

Para o paciente é ser ouvido, orientado e respeitado. É ganhar não apenas na prestação de um serviço de qualidade, mas na experiência diária, fatores extremamente importantes para a sua recuperação.

Isso porque a humanização no atendimento aumenta a segurança e confiança do paciente, possibilitando estabilidade emocional para evolução do quadro clínico com mais rapidez, já que o emocional está diretamente ligado ao fisiológico.

Centro de terapias em Brasília inova no atendimento humanizado com suíte terapêutica

Valorizando a ideia de que o tratamento humanizado possibilita melhora clínica do paciente com mais rapidez, o centro de diagnósticos e terapia com radioisótopos IMEB (Imagens Médicas de Brasília) buscou modificar sua forma de atender, inaugurando uma suíte terapêutica em sua Unidade de Terapia Radioisotópica (UTR).

Instalada longe de instalações hospitalares ? fora do ambiente hospitalar ? a Unidade de Terapia Radioisotópica é licenciada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). Enquanto garante um tratamento humanizado, é também referência em terapias com radioisótopos, ou seja, uso da medicina nuclear para tratamentos com emissão de radiação local em tumores, visando a eliminação dos tecidos afetados.

Um exemplo é o tratamento de iodo radioativo , que funciona como complemento terapêutico pós cirurgias de câncer da tireoide. Sua função é acabar com partes de tecidos que não foram removidos com a operação. Tratamentos de metástases também podem ser realizados na Unidade de Terapia Radioisotópica do IMEB.

Para ambos os tratamentos, pode ser necessário ao paciente ficar isolado por alguns dias. Isso acontece devido ao uso de radiação no tratamento, a fim de evitar exposição radioativa para outras pessoas. Vale lembrar que todos os procedimentos para o tratamento são orientados para o paciente, como o jejum de seis horas antes da ingestão de iodo radioativo, assim como possíveis efeitos colaterais, como boca seca e sensibilidade na região cervical, posteriores à terapia.

Vale lembrar que, se seguidos os corretos procedimentos, as chances de sucesso para esses tratamentos são muito boas, segundo o IMEB.

Como funciona o tratamento em uma suíte terapêutica?

Por trabalhar com radiação, o tratamento requer internação temporária. Na suíte, os pacientes são isolados por até dois dias para que a radiação utilizada no procedimento se reduza a valores permitidos pela legislação vigente no país.

O laboratório do IMEB conta com três suítes equipadas para oferecer atendimento humanizado e maior conforto ao paciente. Ar condicionado, TV a cabo e Wi-fi são algumas das amenidades. Todos os tratamentos requerem agendamento prévio.

Vantagens de realizar tratamentos radioativos em suítes terapêuticas

Além da humanização no tratamento, a suíte do IMEB conta com uma equipe de enfermagem especializada, e um médico nuclear exclusivo para comandar e supervisionar todo o procedimento.

E, por ser fora de um ambiente hospitalar, há redução significativa da propagação de infecções hospitalares, causadas por bactérias e vírus, presentes em maior número em hospitais, devido à grande quantidade de pessoas doentes.

É sabido que qualquer pessoa em ambientes hospitalares está propensa a sofrer com infecções, porém, existem grupos de risco, como recém-nascidos, idosos, diabéticos, transplantados e pessoas com câncer, em hipotireoidismo, cuja imunidade é mais baixa.

Por causa disso, faz-se importante a difusão de mais suítes hospitalares por clínicas e laboratórios, visando o bem-estar do paciente, a humanização do atendimento e, acima de tudo, a eficácia no tratamento.

Website: http://www.imeb.com.br/

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.