Suor excessivo pode ser tratado com aplicação de toxina botulínica

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

21 de dezembro de 2016 | 16h06

(DINO - 21 dez, 2016) - O verão chegou e com ele, dias de calor intenso, muito sol e consequentemente mais suor. Mas é bom ficar alerta pois se o suor acontece de forma excessiva, além de incomodar, pode ser um sinal de que algo não vai bem. A hiperidrose caracteriza-se por sudorese em excesso, isolada ou associada, da testa, das mãos, dos pés e/ou das axilas. Atinge cerca de 1% da população, com aproximadamente 176 milhões de pessoas afetadas pela hiperidrose no mundo.

Para quem sofre com esse desconforto, e quer evitar constrangimentos com suor excessivo durante o verão, a toxina botulínica pode ser uma alternativa segura e simples para esta indicação. De acordo com o cirurgião plástico Dr. Gustavo Zampar, trata-se um tratamento de fácil realização, podendo ser aplicado com anestesia tópica.

Quando aplicado na pele, a toxina botulínica interrompe a comunicação entre o nervo e a glândula que produz o suor. Embora o nervo continue normal e a glândula também, não há passagem do estímulo que provoca a sudorese. "Esses efeitos de cessação do suor no local, associados à melhora do estado emocional e da autoestima dos pacientes proporcionam melhora da qualidade de vida", explica Dr. Zampar.

De acordo com o cirurgião plástico, os locais mais comuns de aplicação para tratamento da sudorese são as regiões das axilas e palmas das mãos, mas pode também ser aplicados no rosto e sola dos pés. A toxina botulínica é aplicada com agulha bem fina em pontos que cobrem toda a região onde há produção excessiva do suor e o procedimento é bem tolerado.

O tratamento da hiperidrose com toxina botulinica dura em média 6 meses, seu efeito começa a ser sentido cerca de uma semana após a aplicação. A pessoa não precisa mudar sua rotina ou pausar suas atividades após o procedimento. As contraindicações à aplicação de toxina botulínica são alergia ao produto e gravidez. Não deve ser aplicado também em locais com infecções cutâneas. "Não há registro de efeitos colaterais importantes, e os resultados e a melhora da qualidade de vida são significativos ", finaliza Dr. Gustavo Zampar.

A Clínica Zampar fica localizada na Rua Marquês de Valença, 205, Alto da Boa Vista, Ribeirão Preto ? SP. Mais informações podem ser obtidas no telefone 16.3621.9969 ou www.clinicazampar.com.br.

Mais conteúdo sobre:
ReleasesRibeirão Preto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.