Unitfour lança ferramenta que reduz prejuízos no envio de mala direta

(DINO - 24 jan, 2017) - Comumente empresas do setor de cobrança e propaganda e marketing trabalham com envios de mala-direta. Porém, o índice de entrega não alcança 100% na maioria das vezes. Há endereços e CEPs que ainda são inviabilizados de recebimento em todo país. Pensando nisso, a Unitfour lança no mercado um sistema que aponta os endereços postais que têm ou não possibilidade de entrega e, com isso, facilita a rotina das empresas que trabalham com envios de mala-direta ou mercadorias em geral.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

24 de janeiro de 2017 | 18h28

O Risco de CEP chega como uma solução de enriquecimento de base de dados, que traz informações mais completas sobre os endereços, inclusive citando as restrições em localidades com alto índice de devolução ao remetente. "A primeira vantagem percebida pelas empresas de cobrança e agências e publicidade e propaganda é a redução de prejuízos com envios incertos de mala-direta. E esse foi nosso objetivo ao trazer o Risco de CEP: trabalhar em prol da economia desses setores, ainda mais em tempos de sustentabilidade e era digital", explica Rafael Albuquerque, diretor comercial da Unitfour.

Com os recursos da ferramenta Risco de CEP é possível comunicar as reais condições para a entrega dos objetos postais, e principalmente, mapear as entregas de produto de alto valor. Além disso, o Risco de CEP mostra os motivos para a não realização de uma entrega, separados por categoria dos produtos dos Correios, como o PAC ou Sedex.

"Fornecemos informações precisas que auxiliam na entrega de objetos e documentos de valor em regiões de difícil acesso ou desprovidas de segurança. Estes dados diminuem os riscos à integridade dos produtos e do carteiro, e contribuem para que possa ser honrado o compromisso do prazo", comenta Albuquerque.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.