Universitário desenvolve protótipo e aplicativo para corrigir postura

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 07h18

(DINO - 21 fev, 2017) - A postura incorreta é a causa mais comum das dores nas costas que, com o passar dos anos, pode evoluir para um problema crônico, que acomete atualmente 27 milhões de brasileiros (18,5% da população adulta do país), de acordo? ?com dados mais recentes da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, a má postura também pode desencadear problemas estéticos, como assimetria nos ombros, aparência de "corcunda", flacidez abdominal, seios caídos, entre outros.??Pensando nesse público que só aum??enta, o universitário Robson José Silva, de 30 anos, desenvolveu um colete capaz de monitorar a postura de quem precisa passar muitas horas sentado. Com a orientação de três fisioterapeutas, ele construiu um protótipo que chamou de Coleco. Da cervical à lombar, três sensores conectados por um fio conseguem "ler" o posicionamento da coluna, levando em conta a força da gravidade. As informações são enviadas via bluetooth para um aplicativo no smartphone, que gera um alerta para que o usuário corrija a postura imediatamente.Segundo Silva, o colete ortopédico é confortável, discreto e pode ser usado por baixo de uma camisa ou camiseta durante todo o dia, sem restrições. O sistema também fornece dicas de alongamentos e exercícios, caso a pessoa esteja há muito tempo na mesma posição. O projeto conta com a tecnologia de microcontroladores ? peças de fácil acesso, com baixo custo e pouco consumo de energia. Com isso, o universitário gastou menos de R$ 200 para desenvolver o projeto, que apresentou no TCC do curso de Engenharia da Computação na Universidade Positivo, em Curitiba (PR), no fim de 2016. Agora, Silva está em busca de investidores para ganhar escala no produto e entrar no mercado. Sobre a Universidade Positivo - A Universidade Positivo (UP) concentra, na Educação Superior, a experiência educacional de mais de quatro décadas do Grupo Positivo. A instituição teve origem em 1988 com as Faculdades Positivo, que, dez anos depois, foram transformadas no Centro Universitário Positivo (UnicenP). Em 2008, foi autorizada pelo Ministério da Educação a ser transformada em Universidade. Atualmente, oferece 56 cursos de Graduação (31 cursos de Bacharelado e Licenciatura e 25 Cursos Superiores de Tecnologia), três programas de Doutorado, quatro programas de Mestrado, centenas de programas de Especialização e MBA e dezenas de programas de Extensão. A UP conta com sete unidades em Curitiba, além de mais de 50 polos de Educação à Distância (EAD) espalhados pelo Brasil. É considerada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) a melhor universidade privada do Paraná, pelo quarto ano consecutivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.