Virtualização de servidores. A internet ao seu alcance e na palma da sua mão

(DINO - 02 mar, 2017) - A virtualização de servidores nada mais é do que a técnica que executa um servidor virtual ou mais em um servidor físico. Com isso é possível ter uma maior densidade e uso de recursos (como hardware, mais espaço, etc), permite o isolamento e assim a segurança é maior.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

02 de março de 2017 | 11h28

Dentro dessa virtualização é possível conquistar vários benefícios, como por exemplo:

? Economia de eletricidade: A maioria das empresas que consolidam os servidores e fazem a virtualização economizam com eletricidade, espaço, consumo de refrigeração de ambientes automatizados e o desperdício de vários recursos. O que é chamado também de iniciativas de Green IT.

? Isolamento de serviço: A criação de máquinas isoladas junto com a execução de serviços é feita a base de Sistemas Operacionais diversos. E é isso que previne que as aplicações interfiram umas nas outras durante uma atualização. É melhor também para executar várias aplicações no mesmo sistema.

? Consolidação de servidores: A maioria dos servidores das empresas é subutilizado. Com a implantação múltipla de servidores em menor quantidade de servidores físicos, aumenta a utilização dos recursos, enquanto minimiza o número de computadores.

? Múltiplos Sistemas Operacionais: Com a virtualização, vários sistemas podem ser executados dentro da mesma plataforma em um unido servidor.

? Implantação de servidores simplificados: A criação de imagens em forma de servidores virtuais é feita de forma muito mais simples. Quando você incorpora um servidor virtual, não é necessário adquirir Hardware nem mais espaço e energia elétrica em data Center.

? Maior disponibilidade de serviços: A aplicação não estando mais conectado diretamente ao Hardware é mais fácil e seguro a recuperação. Algumas tecnologias conseguem migrar de uma máquina virtual, um host, para outro sem que haja interrupções.

Como funciona a virtualização de servidores

Resumidamente a virtualização é a mesma coisa que dividir recursos de vários servidores físicos para outros virtuais, assim como os computadores, e dessa forma é possível executar vários sistemas operacionais no mesmo servidor, porém isolados entre si. Funciona da seguinte forma.

1. Aquisição do servidor

Um servidor físico possui recursos de fábrica, como CPU, discos, memória, conexões de rede a SAN. Já o servidor moderno possui mais recursos que são projetados, e é comum que esses recursos fiquem ociosos em alguns servidores, enquanto outros possuem gargalos.

Na virtualização, ao invés de ter vários servidores pequenos, o melhor investimento é de um servidor maior que compartilhe vários recursos entre os servidores virtuais entre si.

2. Instalação do servidor virtual

Quando há um servidor físico o sistema operacional geralmente é básico, e possui capacidade apenas de dividir o hardware em partes pequenas. Esse tipo de sistema operacional é também conhecido como hypervisor.

Sendo assim sobra mais espaço para as máquinas, já que o espaço do hypervisor é menor, e assim a chance de haver problemas com códigos e sistemas é menor, assim como o tempo de parada para manutenção.

3. Criação de máquinas virtuais

Dentro do hypervisor, é como se o hardware fosse fatiado em várias partes, que são chamadas de máquinas virtuais. Esses discos costumam ficam dentro do sistema operacional do servidor, enquanto que a memória e CPU ficam alocados em demanda.

Cada uma dessas fatias, dessas máquinas possui capacidade diferente que varia de acordo com a necessidade de cada uma. Uma pode ter mais memória e a outra mais capacidade de processamento, ou mais espaço, tudo dividindo e pegando uma fração do servidor padrão. Dentro dessa virtualização também é possível dirigir o tráfego e priorizar as máquinas mais importantes.

4. Instalação de sistemas dentro das máquinas

Pode ser instalado dentro de cada máquina um sistema operacional diferente, caso haja a necessidade. Isso porque cada uma das máquinas está isolada das outras e terá os recursos que forem necessários para o seu funcionamento.

O hypervisor é o responsável por dividir esses recursos dentre todas as máquinas, e alocar os recursos até maiores do que a capacidade real que existem neles. A garantia de quando houver disputas é dada pelo servidor à máquina que tiver maior prioridade.

5. Conectando com uma SAN (Storage Area Network)

Quando se trata de um ambiente empresarial, é exigida alta demanda das máquinas, por esse motivo muitas vezes elas ficam armazenadas em uma SAN. A SAN é um local de armazenamento para compartilhamento entre os servidores. Ela pode ser virtual também assim como o hypervisor, mas nesse caso leva o nome de VSAN.

A San também pode ter uma área de armazenamento dedicado, isso quer dizer que nesses casos o equipamento tem possibilidade de garantir a alta demanda do ambiente de acordo com as necessidades.

Como a SAN consegue agregar vários discos em um único lugar, isso permite algumas facilidades na hora de fazer o gerenciamento de distribuição de desempenho para definir quais são as máquinas que terão prioridade.

6. Usar a SAN para manutenção

Como já foi dito, a SAN é responsável pelo armazenamento das máquinas, dessa forma elas podem ser desligadas de um lugar e serem ligadas em outros, sem que haja necessidade de reinstalar os sistemas, assim como copiar arquivos entre os servidores.

Dependendo do tipo de configuração feita, é possível alterar as máquinas entre servidores, sem que haja a necessidade de desligá-las. Esse tipo de recurso é conhecido como vMotion, Live Migration ou XenMotion, variando apenas de acordo com o fabricante. A manutenção entre os servidores é excelente devido a falta de parada dentro do ambiente de trabalho, tudo pode ser feito direto e sem pausas.

7. Aumentando o ambiente

Ao aumentar o ambiente, você só precisa adicionar mais servidores e mais espaço e todo o ambiente continua beneficiado. É possível também aumentar o número de máquinas com esse sistema de virtualização de servidores e manter o poder do processamento igual, memória e conexão de rede tudo igual.

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.