Yusen Logistics aposta na retomada da economia e amplia escritório em Santos

são paulo; Santos - SP--(DINO - 31 jan, 2017) - A Yusen Logistics está de mudança em Santos para um novo espaço, maior e mais adequado para dar suporte a cidade onde está o principal porto em volume de operações da empresa. O crescimento da demanda por processos de desembaraço aduaneiro no ano passado, bem como em operações marítimas e a perspectiva para 2017, também motivaram a ampliação do escritório da Yusen. A nova sede vai funcionar como uma central de serviços operacionais da empresa para o Brasil todo.

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

31 de janeiro de 2017 | 17h54

"Estamos nos preparando para o crescimento maior que virá em 2018 e 2019. Queremos estar estruturados para isso", disse Alexandre Chami, diretor de IFF (International Freight Forwarder). O novo endereço é Praça da República, 62 - 12° Andar - Conj. 121. O telefone permanece o mesmo (13) 3229-5725.

Saiba mais sobre a Yusen Logistics

A Yusen Logistics nasceu a partir da integração da Yusen Air & Sea, uma companhia do grupo NYK, focada no transporte aéreo, com a NYK Logistics, também do grupo NYK, concentrada em transporte marítimo e contratos. Com a integração, a nova empresa passou a contar com um portfólio mais amplo de serviços e atuação estratégica nas seguintes áreas: Japão, Europa, Américas, oeste e sul da Ásia e Oceania. A atuação do grupo como um todo atinge 100 países, com aproximadamente 19.000 funcionários e conta com uma área total de armazenagem de 2,08 milhões de metros quadrados. Fundada em 1955, tem a matriz no Japão.

No Brasil, está presente há quinze anos. Como provedor de soluções logísticas, a Yusen Logistics no país garante serviços de transporte internacional, frete aéreo, marítimo, rodoviário, desembaraço aduaneiro e ainda armazenagem e distribuição. Mais informações em http://www.br.yusen-logistics.com

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.