Yusen Logistics fecha o ano com alta de 71% no volume de desembaraços

Este conteúdo é uma comunicação empresarial

Por DINO DIVULGADOR DE NOTÍCIAS

16 de março de 2017 | 12h12

são paulo--(DINO - 24 fev, 2017) - A Yusen Logistics fechou o ano de 2016 com um crescimento expressivo no volume de desembaraços aduaneiros realizados: 71% em relação ao ano anterior. Mês após mês, de junho em diante, a empresa foi batendo os próprios recordes em termos de volume de processos neste segmento."Acreditamos que o resultado positivo é fruto da intensificação da parceria com nossos clientes. Satisfeitos com o trabalho que a Yusen vem prestando, eles têm nos dado parcelas maiores dos negócios e isso inclui o desembaraço", disse o diretor de IFF (International Freight Forwarder), Alexandre Chami.Para 2017, a Yusen Logistics aposta em continuação do seu crescimento no volume de desembaraço aduaneiro. "Temos planos audaciosos, baseados na estratégia de expansão dos nossos clientes, tanto em outros estados como em São Paulo, especialmente aqueles que já operam com a empresa em transportes internacionais", disse Chami.Saiba mais sobre a Yusen LogisticsA Yusen Logistics nasceu a partir da integração da Yusen Air & Sea, uma companhia do grupo NYK, focada no transporte aéreo, com a NYK Logistics, também do grupo NYK, concentrada em transporte marítimo e contratos. Com a integração, a nova empresa passou a contar com um portfólio mais amplo de serviços e atuação estratégica nas seguintes áreas: Japão, Europa, Américas, oeste e sul da Ásia e Oceania. A atuação do grupo como um todo atinge 100 países, com aproximadamente 19.000 funcionários e conta com uma área total de armazenagem de 2,08 milhões de metros quadrados. Fundada em 1955, tem a matriz no Japão.No Brasil, está presente há quinze anos. Como provedor de soluções logísticas, a Yusen Logistics no país garante serviços de transporte internacional, frete aéreo, marítimo, rodoviário, desembaraço aduaneiro e ainda armazenagem e distribuição. Mais informações em http://www.br.yusen-logistics.com

Tudo o que sabemos sobre:
Releases

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.