Fluxo interno nos voos sobe 31,6% em janeiro sobre mesmo mês de 2009

Demanda por voos internacionais operados por companhias brasileiras cresceu 13,1% no mesmo período

Michelly Chaves Teixeira, da Agência Estado,

10 de fevereiro de 2010 | 16h14

As companhias aéreas brasileiras registraram crescimento de 31,63% no fluxo de passageiros transportados no País em janeiro, comparativamente ao mesmo período de 2009, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 10, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

 

A taxa média de ocupação dos aviões nos voos domésticos ficou em 77,50%, o que representa um aumento de 6,04 pontos porcentuais ante a taxa de 71,46% exibida em janeiro do ano passado.

 

A TAM respondeu no mês passado por 42,86% do mercado, abaixo dos 49,51% de um ano antes. Mas sua taxa de ocupação (ou load factor) ficou em 75,77%, maior que os 72,08% de janeiro de 2009. O grupo Gol/Varig, por sua vez, registrou uma participação de 40,99% do mercado, inferior aos 41,05% de janeiro de 2009. A taxa de ocupação 77,32% superou em 6,37 pontos porcentuais o indicador de um ano antes.

 

A WebJet aparece com 6,68% do mercado (frente a 5,88% em janeiro de 2009) e taxa de ocupação de 75,20%, seguida pela Azul Linhas Aéreas, com 4,99% do mercado, contra 0,96% em janeiro de 2009, e ocupação de 90,19% em janeiro passado.

 

Tráfego internacional

 

A Anac divulgou também que a demanda por voos internacionais operados por companhias brasileiras cresceu 13,07% em janeiro, comparativamente a igual intervalo de 2009. A taxa de ocupação no mês passado, da ordem de 81,90%, superou os 73,83% registrados em período correspondente de 2009.

 

Nos voos destinados a outros países, a TAM liderou em janeiro, com 81,49%. Um ano antes, esta companhia detinha 84,44% de participação. A Gol/Varig, por sua vez, ficou com 18,42% deste mercado, taxa inferior à fatia de 15,22% detida em janeiro de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
voos, Anac, passageiros, tráfego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.