Número de dígitos dos celulares de todo o Brasil pode aumentar

Anatel faz consulta pública para aumentar de oito para nove dígitos os números dos celulares do País além de criar um novo código de área para a cidade de SP e região metropolitana

Economia & Negócios, com Agência Estado,

18 de maio de 2010 | 19h22

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) abriu nesta terça-feira, 18, por meio de decreto no Diário Oficial da União, uma consulta pública que propõe o aumento do número de dígitos dos telefones celulares de todo o Brasil. Se for aprovada, os aparelhos passarão a ter nove dígitos, um a mais do que têm hoje. A mudança vem para resolver a limitação do número de combinações disponíveis no mercado, diante do forte crescimento do setor no País, que já chega a 179 milhões de celulares.

Em São Paulo, onde a restrição de combinações é maior, a agência pretende criar o código de área 10, que seria sobreposto ao código atual, o 11. A mudança havia sido anunciada na semana passada pela Anatel, que aprovou a proposta em reunião do conselho diretor. Se entrar em vigor, os novos números adquiridos na região metropolitana de São Paulo serão precedidos pelo código 10 (os antigos permanecerão com o código 11), e deverão ser usados em todas as chamadas locais.

De acordo com a Anatel, no fim de 2009, existiam 25,47 milhões de celulares em operação na região metropolitana de São Paulo, enquanto a disponibilidade numérica é de 37 milhões. Com o novo código de área, essa capacidade subirá para 74 milhões. Segundo a assessoria de imprensa da agência, esse número seria suficiente para atender toda a demanda da região até 2025.

A consulta pública ficará disponível no site da Anatel, até as 24h do dia 1.º de julho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.