Bradesco tem lucro líquido de R$ 2,8 bilhões no 2º trimestre

Resultado representa uma alta de 1,7% ante o mesmo período do ano passado

Altamiro Silva Júnior, da Agência Estado,

23 de julho de 2012 | 08h13

O Bradesco anunciou na manhã desta segunda-feira lucro líquido contábil de R$ 2,833 bilhões no segundo trimestre, alta de 1,7% ante o mesmo período do ano passado e de 1,4% ante os meses de janeiro a março de 2012. No semestre, o ganho foi de R$ 5,6 bilhões, expansão de 2,5%. O retorno anualizado sobre o patrimônio líquido foi de 20,6% ante 23,2% no segundo trimestre do ano passado.

O aumento dos ganhos, segundo o banco, ocorreu por conta do crescimento das vendas de seguros, melhora das operações de crédito e expansão das receitas com tarifas e serviços bancários.

A carteira de crédito total do banco, que inclui avais e fianças, encerrou junho em R$ 364,9 bilhões, crescimento de 14,1% ante o mesmo mês do ano passado e de 4% no trimestre. O destaque foi o segmento de pessoa jurídica, com expansão de 16,5% (e 4,8% no trimestre). Os empréstimos para pessoas físicas cresceram 9,1%.

Na área de seguros, que respondeu por 31% do lucro do Bradesco, os prêmios retidos, as vendas de planos de previdência e títulos de capitalização cresceram 20% e somaram R$ 11,6 bilhões no segundo trimestre. As receitas com serviços e tarifas aumentaram 14% em 12 meses, para R$ 4,3 bilhões.

O Bradesco terminou o segundo trimestre com ativos totais de R$ 830,5 bilhões, alta de 20,5% em 12 meses. O patrimônio líquido do banco ficou em R$ 63,9 bilhões, aumento de 21%.

Ajustes

O Bradesco também divulgou lucro líquido ajustado de R$ 2,867 bilhões no segundo trimestre. A diferença em relação ao resultado contábil se deve a provisões para causas cíveis e efeitos fiscais. No primeiro semestre, o ganho ajustado foi de R$ 5,712 bilhões. 

Tudo o que sabemos sobre:
Bradescobanco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.