Febraban: superávit primário deve chegar a 2,4% do PIB este ano

A projeção é resultado de uma pesquisa realizada com 30 bancos pela federação 

Ricardo Leopoldo, da Agência Estado,

10 de fevereiro de 2010 | 17h10

A pesquisa Febraban de projeções macroeconômicas e de expectativas do mercado, realizada com 30 bancos, apontou que o superávit primário em 2010 deve atingir 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), marca distante da meta de 3,3% que o governo promete cumprir neste ano, como já manifestaram os ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do Planejamento, Paulo Bernardo.

 

Apenas 7,4% dos entrevistados acreditam que o governo atingirá tal objetivo. Para 51,9%, o Poder Executivo registrará saldo positivo, mas haverá o desconto relativo aos investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), pouco superiores a 0,60% do PIB. Já 40,7% dos especialistas ouvidos não esperam que o governo consiga economizar 3,3% do PIB.

 

A pesquisa também indicou que 14,8% dos economistas têm a expectativa de que a Selic subirá ainda no primeiro trimestre. Por outro lado, a grande maioria, 81,5%, espera que a taxa aumentará entre abril e junho.

Tudo o que sabemos sobre:
Febraban, bancos, PIB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.