Stephanes: taxação sobre derivativos poderá ocorrer nas duas pontas

O deputado Reinhold Stephanes (PMDB-PR) explicou há pouco que, na proposta que apresentará hoje no plenário da Câmara a respeito da medida provisória 539, será permitido ao governo atuar nas duas pontas em relação aos contratos de derivativos, ou seja, decidir pela taxação tanto da posição vendida como da posição comprada.

Iuri Dantas, da Agência Estado,

28 de setembro de 2011 | 16h28

O parlamentar explicou que já conversou com representantes de diversas entidades do setor produtivo e financeiro e que todos, à exceção da Bovespa, concordaram em conceder ao Conselho Monetário Nacional (CMN) poderes para regular o mercado de derivativos. Segundo Stephanes, a MP poderá ser votada no plenário da Câmara hoje ou na semana que vem. 

Tudo o que sabemos sobre:
derivativostaxação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.