Bancos são mal avaliados em ranking

Guia dos Bancos Responsáveis 2017 é elaborado pelo Idec

Hugo Passarelli, O Estado de S. Paulo

21 Novembro 2016 | 05h00

Os bancos brasileiros ainda são pouco comprometidos com questões socioambientais, mostra a edição de 2017 do Guia dos Bancos Responsáveis (GBR), elaborado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Oito instituições financeiras foram avaliadas em 17 temas, sendo três deles novos: setor imobiliário e habitação, inclusão financeira e direitos do consumidor.

Após a análise item a item, é calculada uma média de zero a dez. Mesmo os bancos mais bem avaliados aparecem com notas baixas: Santander (3,8), Caixa Econômica Federal (3,6), Banco do Brasil (3,6) e Itaú (3,4). 

“Não é um estudo de práticas bancárias, mas como o banco se apresenta para a sociedade e segue padrões globais de conduta”, diz a economista do Idec, Ione Amorim.

Os bancos foram melhor em temas como direitos trabalhistas, meio ambiente e inclusão financeira, atingindo notas acima de 5. Por outro lado, a avaliação é pior quando o tema é a preocupação com setores beneficiados por financiamento, como os de habitação, óleo e gás e mineração, todos com médias abaixo de 3.

O Guia dos Bancos é realizado desde 2010 no Brasil e em mais sete países com a mesma metodologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.