Imagem Fábio Gallo
Colunista
Fábio Gallo
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Desvantagens e vantagens no setor imobiliário

Quais os cuidados para a compra de um imóvel na planta? 

O Estado de S.Paulo

03 Julho 2017 | 05h00

Como em todas as decisões de investimento, existem vantagens e desvantagens. Comprar na planta deve ter um preço melhor em relação aos imóveis prontos de mesmo tamanho e localidade. Mas, há incertezas que devem ser consideradas, como: a obra pode não ser finalizada dentro do prazo esperado; existem despesas depois de pegar as chaves, como armários, box e pisos; há casos de defeitos de construção, o que pode gerar discussões com a construtora; considere gastos iniciais no condomínio; prepare-se para brigas na escolha de vagas; gastos não combinados cobrados por algumas construtoras na época da venda. Peça todos os documentos em que constem os detalhes da obra. Não deixe de fiscalizar a construção para verificar se o prometido está sendo cumprido, algumas economias que degradem o valor do bem podem ser feitas.

E o que considerar na avaliação de um imóvel usado? 

O imóvel pronto tende a ter o preço relativamente mais alto. O comprador assume a valorização no preço, sem correr os riscos da construção. Por outro lado, não há dúvidas sobre a qualidade da construção, acabamentos, data de entrega, entre outros. Pode haver economias em relação a armários, box e outros itens necessários para poder entrar no imóvel. Há muitos imóveis novos e já em condições de moradia. Muitas vezes, as pessoas comparam os preços dos prontos com os ainda em construção sem considerar essas economias. Obviamente, um empreendimento pronto pode ter que passar por uma adaptação, exigindo um fluxo de caixa alto em tempo curto. Outra vantagem é que são eliminadas dúvidas sobre a localidade, como problemas gerados pelo próprio imóvel no tráfego da região e dinâmica do bairro. Na planta, isso não fica evidente. O valor do condomínio mensal também já está definido. Sempre é importante antes da decisão final da compra, visitar o local em dias e horários variados para conhecer todas as circunstâncias da região. É essencial verificar em todos os detalhes da documentação. Não esqueça de solicitar o memorial descritivo e obter todos os detalhes em caso de necessidade de financiamento.

Fundos imobiliários são uma boa opção ou é melhor investir em um imóvel para alugar? 

Desde 2011, todo o mercado imobiliário tem sentido muito os efeitos da crise. Eu, particularmente, acho que para aqueles que gostam de investir nesse mercado, a opção pelos fundos é melhor do que no empreendimento físico. É mais fácil vender cotas de um fundo imobiliário do que em um imóvel. Acontece de algumas cotas apresentarem baixa liquidez, mas isso no caso em que investidores não estão dispostos a se desfazerem do investimento. Algumas vantagens dos fundos imobiliários são: remuneração mensal; diversificação de investimento; investimentos em grandes empreendimentos; administração profissional; possibilidade de negociação via home broker; o investidor ainda pode ganhar com a valorização das cotas do fundo, que são negociadas na Bolsa ou no mercado de balcão organizado; rentabilidade mensal isenta de Imposto de Renda, caso a pessoa física possua menos de 10% das cotas e o fundo tenha mais de 50 investidores; e 95% do resultado líquido auferido pelo fundo deve ser distribuído ao cotista. O IFIX (Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários da B3), entre 2014 e 2017, subiu 49,61% e, somente neste ano, o crescimento ultrapassou 10%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.