Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Fundos de investimento captam R$ 84,7 bi 2018, 68% abaixo de 2017

Mais da metade do saldo ficou concentrada nos multimercados, classe que bateu recorde em captaçaõ pelo 2º ano seguido

Karla Spotorno, O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2019 | 15h49

Os fundos de investimento registraram uma captação líquida de R$ 84,7 bilhões em 2018, uma queda de 68% em relação ao saldo igualmente positivo de 2017, ano de recorde histórico. A informação foi divulgada nesta terça-feira, 8, pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Três classes de fundos foram responsáveis pelo saldo positivo: Multimercados, Ações e Previdência registraram juntos uma captação líquida de R$ 94,9 bilhões. Desse total, quase metade ficou concentrada nos Multimercados (R$ 42,9 bilhões). É o segundo ano consecutivo que essa classe bate recorde em captação. Em meio aos baixos rendimentos médios da renda fixa, os fundos da classe respectiva registraram uma saída líquida de R$ 12,3 bilhões.

Segundo comunicado da Anbima, o "resultado reforça o movimento dos investidores de maior disposição ao risco" em busca de retornos melhores "diante da perspectiva de manutenção da taxa Selic no menor patamar da história". As maiores rentabilidades médias vieram da classe ações, em que 11 dos 12 tipos de fundos geraram mais de 10% de retorno no ano passado. Entre os multimercados, o tipo Long and Short Direcional registrou a maior rentabilidade média (14,4%) da classe no ano. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.