Juro médio no crédito livre fica em 42,2% em fevereiro, alta de 1,1 ponto porcentual

Juro médio no crédito livre fica em 42,2% em fevereiro, alta de 1,1 ponto porcentual

Mesmo com cenário de queda na taxa Selic, juro médio no crédito livre subiu pelo segundo mês consecutivo

Eduardo Rodrigues e Fernando Nakagawa, O Estado de S.Paulo

26 Março 2018 | 15h56

BRASÍLIA-  A despeito da tendência de queda da taxa Selic, o juro médio no crédito livre ignorou o cenário e subiu pelo segundo mês seguido, de 41,1% ao ano em janeiro para 42,2% ao ano em fevereiro, informou há pouco o Banco Central. Em fevereiro de 2017, essa taxa estava em 53,0% ao ano.

Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre subiu de 55,8% para 57,7% ao ano de janeiro para fevereiro, enquanto para pessoa jurídica caiu ligeiramente, de 22,3% para 22,2% ao ano.

+ Juro do rotativo do cartão sobe 5,9 p.p. de janeiro para fevereiro

Entre as principais linhas de crédito livre para a pessoa física, destaque para o cheque especial, cuja taxa caiu ligeiramente, de 324,7% ao ano para 324,1% ao ano de janeiro para fevereiro. No crédito pessoal, a taxa subiu de 46,2% para 46,9% ao ano.

Para veículos, os juros recuaram ligeiramente, de 22,7% para 22,5% ao ano, de janeiro para fevereiro.

+ Banco Central lança medidas para reduzir custo do cartão de débito

A taxa média de juros no crédito total, que inclui operações livres e direcionadas (com recursos da poupança e do BNDES), foi de 26,2% ao ano em janeiro para 26,9% ao ano em fevereiro. Em fevereiro de 2017, estava em 32,2%.

+ Dívida pública federal sobe 1,53% em fevereiro, para R$ 3,58 tri

Já o Indicador de Custo de Crédito (ICC) subiu 0,2 ponto porcentual em fevereiro ante janeiro, para 21,7% ao ano. O porcentual reflete o volume de juros pagos, em reais, por consumidores e empresas no mês, considerando todo o estoque de operações, dividido pelo próprio estoque. Na prática, o indicador reflete a taxa de juros média efetivamente paga pelo brasileiro nas operações de crédito contratadas no passado e ainda em andamento.

Mais conteúdo sobre:
Banco Central do Brasiljuros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.