Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas
Rafael Neddermeyeri/Fotos públicas

Número de milionários cresce 10,7% no Brasil em 2016

País conta com um total de 164,5 mil pessoas consideradas ricas, que possuem mais que US$ 1 milhão em ativos

O Estado de S.Paulo

29 Setembro 2017 | 20h07

Após dois anos de queda, o número de milionários no Brasil voltou a crescer e chegou a 164,5 mil pessoas em 2016, um aumento de 10,7% em relação ao ano anterior. O avanço foi menor do que observado na Rússia, que teve aumento de 20% na população de endinheirados; na Suécia, com alta de 13% e Taiwan, que avançou 12% no quesito.

No total, o dinheiro acumulado pelos milionários brasileiros passou de US$ 3,7 trilhões em 2015 para US$ 4,2 trilhões em 2016.

Os dados integram o estudo "2017 World Wealth Report", produzido pela consultoria Capgemini. Esse crescimento superou a média global de 7,5% entre os 25 países analisados. A metodologia do estudo considera milionárias as pessoas com US$ 1 milhão ou mais em ativos disponíveis para investimento ou disponíveis para venda, com exceção de imóveis utilizados como residência, bens de consumo duráveis e itens colecionáveis.

++ Primo Rico no Estadão: Vale a pena colocar dinheiro no Tesouro Direto neste momento?

Nas edições de 2014 e 2015 do relatório, o Brasil já havia perdido aproximadamente 11 mil endinheirados. De acordo com o estudo, o resultado atual tem relação com a recuperação econômica e o avanço do mercado de ações.

Os Estados Unidos continuam liderando como a nação com o maior número de milionários: são 4,79 milhões de pessoas, aumento de 8% em um ano. Atrás dos norte-americanos estão os japoneses, com um total de 2,89 milhões ricaços e a Alemanha, com 1,28 milhão.

Mais conteúdo sobre:
Brasil [América do Sul] Rico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.