Alta do preço do imóvel em 2014 quase empata com inflação

Metro quadrado avançou 6,7%, pouco acima da inflação esperada para o ano, segundo o índice FipeZap

O Estado de S. Paulo

06 de janeiro de 2015 | 00h05

A alta do preço dos imóveis desacelerou de novo em 2014 e atingiu 6,7%, segundo o índice FipeZap ampliado, que acompanha o valor do metro quadrado em 20 cidades brasileiras. O resultado é pouco acima da inflação esperada para o fechado do ano, de 6,4%, e quase a metade do observado no ano anterior, quando o preço médio do metro quadrado em 20 cidades subiu 13,74%. 

Outra série da pesquisa, que considera apenas sete cidades e tem um histórico mais longo, mostra a desaceleração do setor depois da explosão de preços nos últimos anos. Em 2011, houve aumento de 26,32%; em 2012, alta de 13,66% e, em 2013, de 12,73%.

Em dezembro, só 4 de 20 cidades registraram aumento superior à projeção de 0,75% para o IPCA do mês. Em outras palavras, significa dizer que, se em 2014 o preço dos imóveis praticamente acompanhou a inflação, no fim do ano a tendência já apontava outra direção - uma alta menor que a média da evolução dos preços da economia.

O FipeZap pesquisa na internet o valor anunciado do metro quadrado de imóveis. Em 2014, a cotação média encerrou valendo R$ 7.537. O título de cidade com o metro quadrado mais caro continua com o Rio de Janeiro (R$ 10.893), seguida por São Paulo (R$ 8.351). Os dois municípios que apresentaram os menores preços foram Contagem (R$ 3.386) e Goiânia (R$ 4.056). (Hugo Passarelli)

Tudo o que sabemos sobre:
imóvelpreçometro quadradofipezap

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.