Divulgação/Vivo
Divulgação/Vivo

3 perguntas para o diretor de talentos da Vivo, Fernando Luciano

Gestor responde em vídeo a questões sobre estratégias de diversidade e inclusão adotadas pela empresa e como funcionários podem colaborar; envie sua dúvida para pme@estadao.com

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2021 | 17h41

O Estadão Carreira e Empreendedorismo traz nesta terça-feira, 20, o diretor de talentos da empresa de telefonia Vivo, Fernando Luciano, na seção '3 perguntas para', que alterna especialistas tirando dúvidas em vídeo sobre mercado de trabalho e pequenos negócios. Nesta publicação, o executivo responde a perguntas sobre diversidade e inclusão.

A empresa recentemente criou a Jornada Vivo Diversidade, que amplia as dicussões entre colaboradores e se apoia em quatro pilares: gênero, raça, LGBTI+ e pessoas com deficiência. Segundo a empresa, hoje 42% dos funcionários são mulheres, sendo 25% em cargos de direção. Na questão da equidade racial, a última edição do programa de trainee teve 43% das vagas preenchidas por negros, diz a Vivo.

No vídeo abaixo, Fernando Luciano fala mais sobre essa e outras estratégias para criar uma cultura de diversidade na companhia, como funcionários podem colaborar e as medidas que empresas em geral podem adotar.

O primeiro vídeo da seção '3 perguntas para' estreou na semana passada com temas de empreendedorismo. Na ocasião, Caito Maia, fundador da rede Chilli Beans e apresentador do programa de TV Shark Tank Brasil, foi o convidado. A proposta é trazer especialistas para responder dúvidas dos leitores sobre assuntos relacionados a gestão de pequenos negócios e mercado de trabalho. Mande sua dúvida para pme@estadao.com.

Quer debater assuntos de Carreiras e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo. Se quiser apenas receber notícias, participe da nossa lista de distribuição por esse link ou digite @canalsuacarreira na barra de pesquisa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.