Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Abertura de vagas para servidores federais diminui 82% ante igual período de 2014

Por ajuste fiscal, Ministério do Planejamento aprovou em 2015 a realização de só quatro concursos públicos para órgãos federais

Fernando Arbex, O Estado de S. Paulo

26 de março de 2015 | 08h00

 O recente pacote de ajuste fiscal imposto pelo governo federal impactou diretamente na quantidade de concursos públicos autorizados pelo Ministério do Planejamento, de modo que foram apenas quatro de janeiro até aqui. Enquanto até esta quinta-feira, 26, a pasta aprovou em 2015 a abertura de apenas 787 vagas a serem disputadas por candidatos, o número até essa mesma data de 2014 era de 4423 - queda de 82% de um ano para o outro. 

Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa comentou o assunto no último dia 17, durante audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. “Eu mesmo já fiz vários concursos e entendo a ansiedade. Estamos analisando, e a intenção é efetivarmos os concursados o mais rápido possível, mas dentro de nossa limitação fiscal. A contratação tem verba alocada no Orçamento, e o governo administra velocidade de admissão conforme a o prazo de validade do concurso e execução orçamentária”, afirmou Barbosa, que assumiu a pasta em novembro do ano passado.

O Ministério do Planejamento é responsável pela abertura de concursos da maior parte dos órgãos públicos federais. O presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Wasmália Bivar afirmou em comunicado interno enviado a funcionários nesta terça-feira, 24, que pesquisas estão ameaçadas neste ano, caso o governo federal não aprove a realização de concurso para contratação de novos servidores. 

No mesmo comunicado, Bivar indicou que, "em razão de contenção orçamentária", a contagem da população brasileira que estava prevista para o ano que vem foi cancelada - neste caso, entretanto, não foi especificado se a falta de servidores influenciou na decisão do órgão. 

Tudo o que sabemos sobre:
Carreira públicaconcursos públicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.