Vanessa Lacerda
Vanessa Lacerda

Diversidade e inclusão nas empresas viram temas de pós-graduação

Com o aumento da demanda por profissionais da área, instituições criam capacitação online; além de especialização, também há opção de cursos livres para empresas e pessoas físicas

Marina Dayrell, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2021 | 05h00

A área de diversidade e inclusão começou a ganhar mais espaço no mundo corporativo no último ano, com o aumento no número de vagas registrado pelas plataformas de emprego. Com a demanda do mercado, aliada ao fato de que não existe uma formação específica para atuar em D&I, a capacitação que, até então era formada basicamente por cursos livres, começa a chegar na pós-graduação.

De acordo com um levantamento da startup de recrutamento Gupy - obtido com exclusividade pelo Estadão no último mês - a demanda por profissionais de D&I deu um salto este ano: passou de 2 para 200 o número de vagas ofertadas na plataforma. Ter uma área de diversidade também passou a ser um atrativo das empresas. Segundo a Gupy, das 60 mil vagas publicadas, 10% destacam D&I como um diferencial da companhia. 

“É uma oportunidade de mercado a partir de uma demanda que só cresce, um movimento que se retroalimenta. Há um movimento do mercado por esses profissionais, as escolas atentas a isso propõem cursos e, a partir da educação teórica, começam a movimentar a sociedade em torno do tema”, explica Letícia Lins, doutora em comunicação. 

Com a chancela da PUC-MG, ela coordena a pós-graduação Comunicação, Diversidade e Inclusão nas Organizações, que terá a primeira turma a partir de setembro. A especialização tem duração de um ano e conta com disciplinas como employer branding, planejamento de diversidade e inclusão nas empresas e empreendedorismo. O foco é em formar líderes empresariais, pessoas da área de recursos humanos, comunicação, marketing, profissionais liberais e empreendedores. O curso é online e tem custo de R$ 9.810. As inscrições vão até o dia 2 de agosto.

Com a experiência à frente da Diversifica, empresa de consultoria e treinamento em D&I, a cofundadora Samara Barbosa sentiu a carência de capacitação na prática. 

“Quando a gente começou a estruturar a empresa, percebemos que não existiam bons cursos de formação, porque os próprios consultores que estão hoje com a gente, inclusive eu mesma, começaram a procurar formas de ter esse conhecimento mais sistematizado e não encontraram”, conta.

A partir daí surgiu a ideia de criar a pós-graduação Diversidade e Inclusão nas Organizações, parceria da consultoria com o Instituto Ânima e a Universidade São Judas. Ao longo de 360 horas, serão ofertadas disciplinas como vieses inconscientes, conceitos de ética e ESG e comunicação inclusiva. As aulas ocorrem em sistema híbrido, com possibilidade de acompanhar as gravações ou os encontros ao vivo, e começam em agosto, com custo de R$ 8.820. 

“A especialização é para qualquer profissional que queira implantar práticas de diversidade e inclusão nas suas empresas e até mesmo pessoas que não estão atuando na área e querem se preparar para isso. Entre as inscrições, temos visto muitos profissionais de marketing, comunicação e educação”, conta Samara. 

Cursos livres

Para o profissional que preferir começar na área de D&I com capacitações de menor tempo e investimento, também há opções de cursos livres. Em abril deste ano, a In Press Oficina e o Me Too Brasil criaram o curso Diversidade e Inclusão em ambientes corporativos, com carga horária de seis horas em formato virtual. O foco das aulas é em apresentar orientações para identificar o que pode ser revisto nas rotinas das empresas e orientações para lidar com o tema. 

“Pode ser desde uma empresa pública até uma empresa privada que tenha interesse em discutir o tema, entender e começar a criar ações para melhorar o acolhimento. Mas todo mundo precisa tratar do tema. É uma realidade de toda e qualquer organização que precisa se adequar ao contexto social”, explica a diretora de treinamento da In Press Oficina, Natalia Lima.

A contratação só pode ser feita por empresas e tanto conteúdo quanto valor são customizados de acordo com as necessidades e o porte da instituição, mas a média é de R$1.250 por pessoa. 

Com foco também nas organizações, a agência um.a#diversidadeCriativa, em parceria com a Pearson Educacional, criou, em 2019, o curso Mestre da Diversidade Inclusiva (MDI).  As aulas, que se tornaram online com a pandemia, têm carga horária de 15 horas, e abordam temas como potencialização de talentos, grupos minorizados e lugar de fala. 

Embora o foco do curso seja nas empresas, há uma versão para pessoa física, que pode ser contratada por cerca de R $580 pelo site. Já para as empresas, os valores variam entre R$ 450 e R$ 340 por funcionário.

“Percebemos que, geralmente, as áreas de RH, gestão de talentos e até mesmo novas áreas de D&I ampliaram seu interesse no tema, no entanto, há uma forte tendência de que outras áreas como o setor jurídico, com a gestão de compliance e outras áreas que protegem as empresas de riscos diversos, comecem a estar mais interessadas na temática para garantir transparência nas relações institucionais e protegerem suas marcas”, explica Samanta Lopes, coordenadora Mestre da Diversidade Inclusiva da um.a #DiversidadeCriativa. 

Já para pessoas físicas, a Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje), em parceria com a consultoria Mais Diversidade, está com inscrições abertas para a terceira edição do Programa Avançado em Diversidade nas Organizações, com aulas que abrangem desde a história de grupos minorizados, como neurociência e aplicações práticas nas corporações. O foco é em atualizar e formar profissionais que pretendem iniciar uma carreira em diversidade e inclusão. 

Nas duas edições anteriores, cerca de 200 alunos se inscreveram no programa completo e mais de 400 nas aulas avulsas (é possível comprar as aulas por módulos, como LGBTI+, gênero e vieses inconscientes). O curso tem carga horária de 66 horas e valor de R$ 8.925 para não-associados Aberje e R$ 6.300 para associados. As aulas avulsas podem ser adquiridas por um custo a partir de R$ 350.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.