Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Hub de tecnologia da Ambev vai contratar mulheres para vagas de liderança

Iniciativa da cervejaria vai selecionar 20 pessoas com foco em diversidade de gênero, entre elas mulheres transgêneros e travestis; inscrições estão abertas até 6 de agosto

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2021 | 15h47

A Ambev Tech, hub de tecnologia e inovação da Ambev, lançou esta semana um programa para a contratação de mulheres em cargos de liderança. Chamada de Mulher.Ada, a iniciativa vai selecionar 20 pessoas com foco em diversidade de gênero: podem se candidatar mulheres cisgênero, transgêneros, travestis e não-binárias.

Embora a experiência em tecnologia seja desejável, não é obrigatória. O que a empresa busca, principalmente, são o alinhamento da pessoa com a cultura organizacional e a vivência com liderança, mesmo que em outras áreas.

As vagas são para cargos de gerência e coordenação, com possibilidade de trabalho remoto, presencial ou híbrido - a depender da escolha da mulher ou da especificidade do setor em que ela vai atuar. Interessadas de todo o Brasil podem se inscrever pelo site (clique aqui) até o dia 6 de agosto.

O nome do programa, Mulher.Ada, faz alusão à matemática Ada Lovelace, reconhecida por criar o primeiro algoritmo de programação. Com esse potencial feminino, a Ambev Tech diz que quer aumentar a representatividade das mulheres no mercado de tecnologia e inovação.

Em entrevista anterior ao Estadão, o diretor de pessoas, finanças e estratégia da unidade, Guilherme Pereira Pinto, disse que programas como esse são uma "ferramenta para trazer mais diversidade ao time". "A gente tinha essa vontade de levar a agenda D&I, ainda mais para mulheres e pessoas negras, para quem a tecnologia é mais hostil."

  • Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

No primeiro semestre deste ano, a Ambev Tech realizou a terceira edição do programa de capacitação Start Tech, voltado exclusivamente para mulheres e pessoas negras, que treina os candidatos em tecnologia com contratação imediata.

Processo seletivo

O programa terá algumas etapas para selecionar as mulheres. Após uma primeira triagem, as escolhidas vão receber materiais de apoio e orientações para enviar um vídeo falando sobre a própria experiência como líder. Depois disso, haverá um período de entrevistas individuais, entre 9 e 13 de agosto, para, então, chegar às 20 contratadas.

A ideia é que o Mulher.Ada seja periódico e, a cada edição, destine-se a perfis específicos de programadoras e desenvolvedoras ou recortes como mulheres negras e LGBTQ+. "É um projeto que fortalece a atratividade da companhia no universo da tecnologia e reforça nossa luta por diversidade, inclusão e equidade de gênero no mercado de trabalho", diz Lorena Locks Coelho, sênior tech recruiter da Ambev Tech.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.