Divulgação
Divulgação

Mulheres universitárias são foco de programa de mentoria gratuito

Projeto da Alumna inclui como mentoras executivas do mercado corporativo; seleção prioriza perfil diverso, como alunas negras ou de baixa renda

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2021 | 16h13

A mentoria profissional pode mudar a trajetória de uma pessoa no mercado de trabalho, principalmente quando pensamos em grupos minorizados. Com o objetivo de impactar a carreira de mulheres universitárias, a Alumna está com as inscrições abertas para a terceira turma de mentoria até o dia 29 de outubro (clique aqui para se inscrever).

Para a próxima turma, serão 150 vagas no programa de mentoria. O único pré-requisito é ser mulher e estar cursando graduação, contudo a seleção prioriza jovens talentos de perfil diverso, como alunas pretas ou pardas, primeira geração da família na universidade ou alunas que estudaram em escola pública. O projeto, feito de mulheres para mulheres, já promoveu mais de 100 materiais para universitárias desde janeiro. 

As selecionadas recebem acompanhamento individualizado durante seis meses com base em formação acadêmica, perfil e interesses. Além disso, também ocorrem mentorias coletivas sobre carreira e competências socioemocionais (as soft skills). As mentoras são profissionais que trabalham em grandes empresas como Colgate e Amazon, pesquisadoras em instituições como a Universidade de Berkeley nos EUA, diplomatas e CEOs de bancos.

Por serem totalmente remotas, as sessões de mentoria acontecem por meio da plataforma Mentorar, uma startup parceira que oferece a solução tecnológica para a Alumna; o modelo também permite que as candidatas sejam de todo o País.

Fundada em 2020, a Alumna saiu de 25 participantes em sua primeira turma para 180 na segunda, sendo 90 alunas de graduação e 90 mentoras experientes nas mais diversas carreiras. Entre as primeiras mentoradas, 70% terminaram o programa empregadas ou estagiando, 90% delas disseram estar mais confiantes em relação à carreira após a mentoria e 100% das participantes recomendariam a Alumna. 

Dentre o perfil das mentoradas anteriores, 55% são pretas ou pardas, 60% são a primeira geração na universidade e 65% estudaram o Ensino Médio em escola pública.

Quer debater assuntos de Carreira e Empreendedorismo? Entre para o nosso grupo no Telegram pelo link ou digite @gruposuacarreira na barra de pesquisa do aplicativo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.