Free Images
Free Images

Programas de estágio são estratégicos para formar executivos, aponta pesquisa

Segundo levantamento da recrutadora Page Talent, 73% dos executivos que ocupam hoje cargos de alto escalão em companhias começaram a carreira como estagiários

Ian Chicharo Gastim, O Estado de S. Paulo

09 de abril de 2015 | 15h37

Começar a vida profissional por meio de um programa de estágio pode ser um passaporte para conquistar cargos estratégicos em uma empresa. Foi o que apontou uma pesquisa da recrutadora Page Talent sobre programas de estágio. Segundo o levantamento, 73% dos excecutivos que ocupam hoje cargos de alto escalão em companhias começaram a carreira como estagiários.

De acordo com Flávia Queiroz, gerente executiva Page Talent, unidade da Page Personnel dedicada ao recrutamento de estagiários e trainees, a pesquisa reflete a tendência encontrada em uma geração que pensava em ficar por muito tempo em um emprego.

Essa característica, entretanto, vai na contramão do comportamento de quem está começando a carreira atualmente. "O jovem de hoje em dia tem a necessidade de buscar coisas novas. Existe uma curiosidade muito grande", afirma a gerente.


Fazer um programa de estágio, entretanto, é uma grande oportunidade de aprendizado para quem ainda está estudando, pondera Flávia Queiroz. "A faculdade dá o conhecimento teórico, mas é difícil ver como isso rola na prática. No estágio, a pessoa tem a oportunidade de errar, de ter um contato real com a profissão e aprender", afirma. "No programa ela terá uma oportunidade de estruturar o seu perfil profissional", completa.

Diretor de Small Business da empresa de serviços de tecnologia TOTVS, André Bretas, que começou sua carreira como estagiário na RM Sistemas, empresa adquirida pela TOTVS em 2006, também considera que o período como estagiário foi importante para sua formação profissional.

O executivo alerta, entretanto, que as empresas não podem tratar o programa de estágio como uma forma de contratar um "funcionário barato". "A oportunidade é boa quando o objetivo do programa é o aprendizado do funcionário", afirma. "Para a empresa, é interessante também quando ela pensa em formar um profissional para o médio, longo prazo", completa.

Pesquisa. A pesquisa foi realizada em janeiro deste ano com 300 executivos que ocupam cargos de alta e média gestão – CEOs, presidentes, country managers, vice-presidentes, diretores e gerentes – para saber qual é a visão dos executivos sobre o programa de estágio.

O levantamento apontou que 71% dos consultados foi estagiário à época de faculdade.

Desse total que informou ter sido estagiário, 17% são presidentes/ CEOs ou country managers, 6% vice-presidentes, 27% diretores-gerais, 27% diretores, 10% gerentes- executivos, 10% gerentes e 3% gerentes-gerais.

Quase que a totalidade dos pesquisados (93%) creditou a experiência adquirida no estágio como fundamental para o desenvolvimento da carreira. Mais da metade (64%) informou que não tinha dúvidas sobre qual carreira seguir quando terminou seu estágio. Outra maioria (55%) revelou que foi efetivada na empresa assim que seu estágio foi encerrado.

Mais conteúdo sobre:
estágiopage personnel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.