Arquivo pessoal
Arquivo pessoal
Conteúdo Patrocinado

Tecnologia é grande aliada da empreendedora

Aumento de produtividade, agilidade, segurança das informações e economia são apenas algumas das vantagens de se ter uma boa estrutura tecnológica em seu negócio

Dell, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

31 de agosto de 2021 | 08h59

As mudanças impostas pela pandemia aceleraram a digitalização de processos, tanto em empresas que nasceram digitais quanto nas tradicionais, cuja resistência à implantação de novas tecnologias foi quebrada à força.

Esse movimento gerou uma busca crescente por informações, equipamentos, consultorias e referências. Entre as mulheres empreendedoras não foi diferente. O fato é que elas precisam ser assertivas em suas escolhas de investimentos em estrutura tecnológica, e isso é possível com a ajuda de quem realmente entende. Afinal, da compra do notebook ao modelo de servidor (leia o boxe no fim da matéria), tudo deve ser calculado pensando no crescimento do negócio.

Para a executiva de tecnologia da informação (TI) Juliana Nigro, que atua na área de Infrastructure Solutions Group da Dell Technologies, cada empreendedora deve buscar uma solução personalizada para o tamanho do seu negócio e bolso. “Na Dell, temos uma área dedicada às empresas que estão começando e que possuem até 99 funcionários. Ela conta com profissionais altamente preparados para guiar as empreendedoras desde o entendimento das atividades e operação da empresa, proporcionando assim um diagnóstico assertivo com o melhor custo-benefício, até a implementação da solução sem impactos na operação”, diz.

Esse acompanhamento é fundamental para que a empreendedora não caia em armadilhas e acabe gastando em equipamentos ou em infraestrutura desnecessários. “O ponto-chave é entender a operação, o quanto em GB/TB (gigabytes/terabytes) de dados a empresa trabalha, a necessidade de armazenamento, performance e redundância. A partir da análise desses pontos críticos é possível mapear a melhor solução, dentro do orçamento da cliente”, explica. Essa lógica é válida para a compra de impressoras, por exemplo, notebooks para funcionários em trabalho remoto e até para saber o tamanho de servidores.

Outro aspecto a ser levado em consideração é a aquisição de produtos pensando no plano de crescimento em curto, médio e longo prazos. “Quanto mais escalonável for a solução, melhor o retorno do investimento e menor o risco com custos não planejados. A empresa cresce, e a cliente tem que fazer apenas a adição ou atualização de componentes como disco rígido, memória, processador, por exemplo.”

Redes de apoio e condições especiais

Na Dell, um dos melhores caminhos para encontrar informações precisas, se conectar com mulheres inspiradoras e ter acesso a benefícios exclusivos é participar do DWEN, rede de capacitação de empreendedoras para o crescimento de seus negócios por meio do poder da tecnologia, da expansão das redes de contato globais e do acesso ao capital.

Fundadora e CEO da Sirius App, Mariana Freitas participa do DWEN há alguns anos e faz questão de destacar que, desde que entrou no grupo, ela experimentou uma grande transformação pessoal e em seus negócios. “Além da troca de experiências com outras mulheres, eu encontro também apoio de consultores especializados da Dell, que me ajudam em lacunas técnicas e com novas soluções”, explica ela.

Sirius App, uma plataforma de mensagens instantâneas para smartphones exclusiva para o ambiente corporativo, tem sido uma ferramenta bastante utilizada para apoiar as empresas nesse momento de transição entre modelos de trabalho remoto, híbrido e presencial. A startup cresceu e, portanto, foi preciso investir mais em tecnologia. “Isso foi fundamental para ganhar escala, otimizar recursos e acessar novos mercados. Estamos sempre estudando como implementar e desenhar novas soluções e utilizamos a nossa rede de advisors, mentores e o DWEN”, conta Mariana.

Participar do DWEN é gratuito e basta apenas preencher um cadastro no site. Em alguns instantes, é possível se conectar a uma rede poderosa, ter acesso a conteúdos únicos e falar com consultores da Dell para propostas individuais e pensadas para as suas necessidades.

A empreendedora Luísa Cusnir, COO da N2B, aplicativo que fornece uma jornada completa de apoio nutricional para funcionários de empresas e academias, procurou o DWEN em um momento em que precisou investir para um projeto com uma grande rede de academias. “Comecei precisando da compra de 50 monitores e encontrei todo o apoio de que precisava na Dell, que entendeu o momento da nossa startup. Criar esse tipo de parceria com uma empresa grande é incrível porque, assim como nós, ela aposta no crescimento do projeto, que tem perspectiva de passarmos de 500 unidades. E, claro, seguiremos com a Dell”, diz.

Armazenamento de dados: qual o melhor modelo?

Em relação ao melhor modelo de armazenamento de dados, Juliana Nigro comenta sobre soluções em nuvem, “on premise” (servidores físicos dentro da empresa) ou ambas.

“Primeiro, é preciso mapear os processos, as demandas e as aplicações a serem utilizadas, e é importante a empresa pensar nos objetivos de médio e longo prazos. A partir daí, vemos qual o grau necessário de escalabilidade, disponibilidade, confiabilidade e controle para então decidir por uma solução em nuvem ou ‘on premise’. O que acreditamos é que a solução híbrida oferece benefícios dos dois cenários: resiliente (disponibilidade de dados e aplicações com segurança), flexível (está na mão da empresa a orquestração da solução) e escalonável (crescimento simplificado e financeiramente bem estruturado).”

Hoje a Dell possui uma linha de servidores que atende perfeitamente as empresas que estão começando suas operações. Os servidores Power Edges com um ou dois processadores são ideais para atender as necessidades das empresas que ainda estão em crescimento. Essa linha de servidores foi desenhada para ser altamente escalonável, ou seja, acompanha o crescimento da empresa, além de proporcionar o equilíbrio entre armazenamento, processamento com total segurança e gerenciamento por meio das ferramentas disponíveis pela Dell, como o OpenManage.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.