Divulgação
Divulgação

Trem-bala chinês seleciona 'ferromoças' que saibam dançar

Processo de seleção escolhe atendentes bons de equilíbrio para trabalhar em altíssimas velocidades

PEQUIM

10 de março de 2015 | 11h16

Entre muitos milhares de jovens candidatos de ambos os sexos a trabalhar como atendentes no novo trem-bala chinês, sobraram 1.500 finalistas que vão disputar as 90 vagas. 

Os testes são rigorosos e incluem, além das exigências intelectuais de praxe, como nível escolar e conhecimento de línguas, equilíbrio espacial, preparo ginástico e traquejo em dança. 

Para as candidatas a 'ferromoças', as exigências incluem altura entre 1,66 m e 1,74 m, e peso de 52 kg a 58 kg.

Os testes estão sendo feitos na universidade Jiaotong, em Jinan, na província de Shandong.








Zulhumar Tursun, de 22 anos, que foi incluída em um programa de treinamento, declarou ao jornal China Daily que, quando ela se candidatou, em 2014, ela disputou o emprego com cerca de 5 mil candidatos.

O equilíbrio é uma questão-chave para os profissionais que vão atender os passageiros no trem-bala, pois eles precisam trabalhar enquanto o trem atinge velocidades extremamente altas.

Os candidatos aprovados são enviados para treinar em estágios em linhas de alta velocidade em todo o país.

O candidato Adi Turdi, que disputa uma vaga de maquinista, explicou ao jornal chinês como são os testes: "Nós tivemos a nossa visão, audição e corações verificados, bem como a nossa condição psicológica, porque as exigências para os maquinistas do trem-bala são mais elevados do que aqueles para os operadores de trens de baixa velocidade".  

Tudo o que sabemos sobre:
Trem-bala

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.