Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Al Drago/The New York Times
Al Drago/The New York Times

'Eu e Trump apoiamos totalmente independência do Fed', diz secretário do Tesouro dos EUA

Steven Mnuchin minimizou as recentes declarações polêmicas do presidente Donald Trump sobre uma eventual intervenção no mercado cambial

O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2018 | 11h34

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse neste sábado, 21, que ele e o presidente Donald Trump apoiam totalmente a independência do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos EUA) e que Trump não está tentando interferir nos mercados de câmbio.

Seus comentários foram feitos após o presidente americano acusar a China e a União Europeia de manipular suas moedas e taxas de juros para tornar suas economias mais competitivas, enquanto o dólar se fortalece a cada dia e os EUA caminham para mais elevações de juros.

Mnuchin, que falou antes de uma reunião entre os ministros de finanças do G-20 e banqueiros centrais em Buenos Aires, fez questão de minimizar os comentários feitos por Trump durante essa semana. "Eu e o presidente apoiamos totalmente a independência do Fed", acrescentando que os EUA não estão tentando interferir nos mercados de câmbio. Segundo ele, o dólar está forte devido ao impacto das perspectivas de altas de juros no longo prazo.

Nexta sexta-feira, em seu Twitter, Trump escreveu que "a China, a União Europeia e outros têm manipulado suas moedas e [mantido] os juros baixos, enquanto os EUA estão elevando e o dólar fica mais e mais forte a cada dia - o que retira nossa grande vantagem competitiva". Na opinião dele, não há um ambiente justo na arena internacional.

No dia anterior, em entrevista à CNBC, Trump criticou o movimento de aperto monetário do Fed e disse que não está "empolgado" com as elevações nas taxas de juros promovidas pela autoridade monetária do país. "Eu não concordo com as altas de juros. Não estou empolgado porque nossa economia está acelerando, e, toda vez que nossa economia acelera, o Fed quer elevar os juros novamente", afirmou. A atitude de Trump foi vista como incomum porque raramente a Casa Branca opina sobre os rumos da política monetária do país. / Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.