Luis Gonzaga - 21/2/2021
Luis Gonzaga - 21/2/2021

Governo reserva R$ 1,3 bilhão para produtores de café prejudicados pelas geadas

Recursos foram aprovados pelo Conselho Monetário Nacional, ligado ao Ministério da Economia; geadas prejudicaram a produção de café em Minas Gerais, São Paulo e Paraná

Fabrício de Castro, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2021 | 20h15

BRASÍLIA – O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta terça-feira, 17, em reunião extraordinária, uma resolução que reserva R$ 1,319 bilhão para o auxílio a produtores de café afetados pelas geadas nas principais regiões produtoras de Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Em nota, o Ministério da Economia informou que levantamentos preliminares indicam que o evento climático atingiu 200 mil hectares de cafezais.

Segundo a nota, em abril deste ano o próprio CMN – formado por integrantes do Ministério da Economia e do Banco Central – já havia aprovado a distribuição de recursos, para o ano agrícola de 2021/2022, das linhas de financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé). No entanto, em julho as regiões produtoras foram atingidas por geadas. 

Em função disso, por recomendação do Ministério da Agricultura e de forma preventiva, o CMN decidiu reservar “20% do valor das linhas de Custeio, Comercialização, Capital de Giro e Financiamento para Aquisição de Café (FAC), e 100% do valor da linha de Recuperação de Cafezais Danificados para medidas de apoio aos produtores que venham a ser indicadas após avaliação dos efeitos econômicos decorrentes do evento climático”. Estes porcentuais correspondem ao valor de R$ 1,319 bilhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.