Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Top Picks: Vale e Weg são as 'campeãs' de recomendações neste começo de outubro

Empresas chamaram a atenção pelo bom desempenho na Bolsa brasileira de janeiro até o momento: Vale acumula alta de 13% e Weg tem ganho superior a 92% - o maior da B3

Renato Carvalho, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2020 | 21h00

Com a alta volatilidade do mercado acionário brasileiro nas últimas semanas, com o Ibovespa acumulando baixa de quase 8% em 30 dias, as carteiras recomendadas pelas corretoras para outubro ou a primeira semana cheia do mês mostram uma postura mais "defensiva". Tanto que os papéis mais frequentes nas listas são Vale On e Weg On, que têm registrado desempenhos sólidos, mesmo durante a crise da pandemia de covid-19.

Se contabilizadas as duas indicações de Bradespar Pn, uma das principais acionistas da Vale, a mineradora soma sete seleções, entre diretas e indiretas. Neste ano, mesmo com todos os problemas que atingiram a China, um dos principais mercados consumidores de minério de ferro do mundo, a ação da Vale acumula alta de 13%. Isso porque nos últimos dias, o papel caiu, com a tendência dos preços do minério.

Ao justificar a presença da Vale em sua carteira, a Easynvest afirma que as quedas recentes do preço da ação abriram oportunidade de entrada. A equipe da corretora diz que o movimento de alta da ação começou ainda em abril, quando a China já demonstrava sinais de retomada da economia.

A Guide Investimentos cita, além dos preços do minério e a melhora da economia da China, a forte redução de custos realizada pela administração da Vale. "O anúncio de que a companhia voltará a pagar proventos devem também trazer importante remuneração aos acionistas da companhia", afirma a corretora.

A ação da Weg tem, com folga, o melhor desempenho do Ibovespa neste ano, com alta superior a 92%. A Mirae Asset, que incluiu o papel em sua carteira para a próxima semana, afirma que a companhia tem apresentado resultados consistentes, e deve continuar melhorando ao longo deste segundo semestre. A corretora espera uma resposta "ainda mais significativa" da economia local e também no exterior, com impactos positivos na carteira de encomendas. A desvalorização do real também benéfica a Weg, que é uma grande exportadora.

O banco digital Modalmais classifica a Weg como "queridinha do mercado". Motivo: a companhia continua acelerando projetos e resultados, inclusive no exterior. "Investidores seguem buscando suas ações, mesmo com avaliações de que está cara", afirma a equipe do Modalmais.

Outros destaques neste mês são Itaú Unibanco PN e Natura &Co. ON. Sobre o banco, o Daycoval Investimentos afirma que boa parte do cenário desafiador para o Itaú já foi precificado, o que abre espaço para a recuperação do preço da ação no curto prazo. "Além disso, boa parte do potencial lucro foi provisionado na conta para crédito de liquidação duvidosa, porém de fato a inadimplência ainda não ocorreu, em contraste com o volume de crédito que aumentou", diz o analista Enrico Cozzolino.

Sobre a Natura, a Guide afirma que a empresa apresentou "resultados ainda modestos" durante o primeiro semestre, mas o ritmo de crescimento deve continuar acelerado, tanto em receitas quanto em expansão das vendas na Europa e na Ásia. A equipe da corretora diz ainda que a holding conseguiu apresentar "significativo crescimento" do lucro operacional, após a aquisição da The Body Shop, em 2017.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.