Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Onda de IPOs faz número de bilionários no Brasil dar um salto em 2021

Lista da Forbes traz  42 novos nomes no Brasil  que têm mais de R$ 1 bilhão; revista traz um total de 315 brasileiros bilionários, considerando dados do primeiro semestre

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2021 | 13h32

O ano recorde de ofertas de ações, com um volume de mais de R$ 120 bilhões neste ano até aqui, criou dezenas de novos bilionários brasileiros, a despeito da pandemia e lenta recuperação do Produto Interno Bruto (PIB). Segundo a revista Forbes, o Brasil ganhou nos últimos meses ao menos 42 novos bilionários, muito deles depois de levar suas empresas rumo a uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). Com os novatos, o Brasil passa a ter 315 bilionários na lista, segundo a publicação.

Das quatro dezenas de novos bilionários brasileiros da lista da Forbes, mais da metade são donos de empresas que foram listadas neste ano: Blau Farmacêutica, a rede de hospitais Mater Dei, a fabricante de equipamentos de segurança Intelbras, a fabricante de equipamentos eletrônicos Multilaser, a operadora regional fibra óptica Brisanet,  a empresa de locação de máquinas agrícolas Armac,  a companhia de soluções antifraude Clearsale, a produtora de sementes de soja Boa Safra,  a 3tentos Agroindustrial, a empresa de segurança GPS, a Dotz, de programas de fidelidade,  a Cruzeiro do Sul, do setor de educação, a Locaweb, a plataforma social para investidores TC. Outros IPOs que formaram novos bilionários foram o da startup Méliuz,a Jalles Machado, o banco Modal e a Neogrid, do setor de tecnologia.

Entre os ingressantes na seleta lista, o mais rico é o dono da Blau Farmacêutica, que abriu capital neste ano, Marcelo Hahn, de 52 anos. Seu patrimônio é estimado em R$ 7,54 bilhões. As startups brasileiras também começaram a gerar novos bilionários, diante do maior interesse dos investidores por ativos desse setor e pelo enorme liquidez dos mercados em meio à pandemia. Um deles é o fundador da empresa de cashback Méliuz, outra estreante na B3 deste ano. Israel Fernandes Salmen, de 33 anos, ocupa a 297ª posição ao lado do socio  Ofli Campos Guimarães. Cada um deles possui fortuna estimada de R$ 1,15 bilhão, segundo a edição 89 da revista Forbes.

Liderança

A lista dos bilionários brasileiros da Forbes é liderada por Eduardo Saverin, o brasileiro cofundador do Facebook, que até o ano passado ocupava a terceira colocação, atrás de Jorge Paulo Lemann e do banqueiro Joseph Safra, falecido em dezembro do ano passado. Beneficiado pelo salto das ações da empresa de Mark Zuckerberg na bolsa norte-americana Nasdaq, que passou a valer mais de US$ 1 trilhão, Saverin se firmou na primeira posição aos 39 anos e uma fortuna estimada em R$ 97,50 bilhões.

A Forbes explica que os critérios de apuração no Brasil são os mesmos da versão norte-americana, ou seja, as bolsas de valores são a principal fonte de informação. Para essa lista a data de corte foi o primeiro semestre deste ano.

Na lista brasileira, logo atrás de Saverin, está Lemann, com um patrimônio de R$ 96,50 bilhões, seguido de seu sócio no fundo 3G, Marcel Telles, com uma fortuna estimada em R$ 64,5 bilhões. O quarto da lista é o terceiro membro do “trio da 3G”, Carlos Alberto Sicupira, com R$ 49,50 bilhões. O trio investe na gigante de bebidas AB InBev e Lojas Americanas, dentre outras empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
Forbesbolsa de valores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.