Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Avianca Brasil vai operar em apenas quatro aeroportos a partir de 2ª-feira

Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Brasília (DF) e Salvador (BA) serão os terminais onde a empresa vai continuar fazendo pousos e decolagens

Talita Nascimento, Renée Pereira, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2019 | 17h32

A partir de segunda-feira a Avianca Brasil vai operar em apenas quatro aeroportos: Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ), Brasília (DF) e Salvador. No fim de semana, com a devolução de mais aviões, a empresa terá menos de dez aeronaves para voar  - o que dificulta ainda mais a operação da companhia aérea. 

A exemplo das concessionárias privadas, ontem a Infraero também passou a exigir o pagamento antecipado de taxas para a empresa poder operar nos aeroportos. A partir desta quarta-feira, 24, a Avianca terá de pagar antecipadamente as tarifas aos aeroportos da Infraero para poder operar seus voos normalmente. As taxas dizem respeito a pouso e permanência das aeronaves nos terminais, além do embarque de passageiros.

A empresa aérea, que antes fazia os acertos a cada 15 dias, agora terá de efetuar os pagamentos a vista no dia anterior aos voos, dentro do horário bancário. No plano de Recuperação Judicial, a empresa devia para a Infraero R$ 5,2 milhões. D"evido à crescente inadimplência com a Infraero, e de modo a permitir a continuidade das operações da Avianca Brasil na rede de aeroportos da empresa, informamos que a companhia aérea passará a operar na modalidade de pagamento antecipado para todos os voos programados a partir de 24/4/19", disse a estatal, em nota.

O procedimento de adiantar as cobranças da Avianca já é praticado por todos os aeroportos concedidos do País. O Aeroporto Internacional de Guarulhos adotou a prática no dia 11 de abril, quando os voos do fim de semana que sairiam do terminal só foram garantidos no limite do prazo.

A Avianca informou, por meio de assessoria de imprensa, que tem pagado as taxas e que a norma da Infraero já é adotada com a companhia em alguns aeroportos. 

Histórico

Em recuperação judicial desde o fim do ano passado, a Avianca tem enfrentado dificuldade para honrar seus compromissos com aeroportos.

Recentemente, a companhia chegou a ser ameaçada de suspensão em aeroportos como os de Fortaleza e Porto Alegre, pela falta de pagamento das taxas obrigatórias.

Nas últimas semanas, a Avianca teve de devolver 18 aeronaves e, em consequência, cancelar mais de mil voos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Aviancaempresa aérea

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.